3 lugares para andar de jetski no Rio de janeiro

As praias do Rio de Janeiro são visitadas todos os anos por milhares de pessoas. O Rio encanta não apenas pelas belas praias e outros pontos turísticos como o cristo redentor e o pão de açúcar, mas também por causa da grande quantidade de esportes que podem ser realizados nas praias.

Em toda orla do Rio de Janeiro você observa pessoas de todas as idades praticando algum tipo de atividade física ou algum esporte. A maioria das praias desse lindo lugar possui um espaço amplo de areia, ideal para a prática de vários esportes.

Mas não é apenas na areia que as pessoas realizam atividades, dentro da água também é permitido e muito frequentado. Entre os diversos tipos de esportes náuticos que podemos avistar nas praias do Rio, podemos citar um que vem ganhando mais adeptos a cada ano que passa, o passeio de Jet ski.

O passeio de Jet ski pode ser realizado nas praias do Rio de Janeiro em qualquer período do ano. É um esporte radical indicado para quem é amante de aventura e também uma excelente opção para quem deseja explorar lugares que da orla não é possível visualizar. Se você também gostou da ideia do passeio com Jet ski nas praias do Rio de Janeiro, veja alguns lugares que você pode andar.

Barra da Tijuca

As praias da Barra da Tijuca são as mais procuradas por aqueles que gostam de andar de Jet ski sea doo, sea doo spark. As praias possuem vistas deslumbrantes como, por exemplo, a praia quebra-mar e a praia do pepê.

A praia quebra-mar é bem frequentada por aqueles que gostam de se aventurar no Jet ski, pois além da bela vista ainda tem o canal de marapendi que liga os dois, tornando o passeio ainda mais gostoso.

A praia do pepê é a praia mais famosa da Barra da Tijuca e fica próxima a praia do quebra-mar. Ali também é rota daqueles que amam andar de Jet, que aproveitam para visitar as ilhas da Tijuca, que ficam a uma distância de dois quilômetros. Com o Jet ski sea doo, sea doo spark você consegue explorar ilhas e praias desertas.

Mas para andar de Jet ski nessas praias é preciso seguir algumas regras. Só permitido conduzir um Jet ski em locais com duzentos metros da arrebentação e a velocidade desses veículos em áreas como marina e flutuante precisa ser menor que 9 km por hora.

Angra dos Reis

Esse é outro lugar ideal para andar de Jet ski. Angra dos Reis possui diversas praias que são muito visitadas devido a sua água cristalina e as pequenas ilhas em volta. Toda essa beleza atrai também as amantes de esportes radicais, como é o caso do Jet ski.

Um dos lugares mais frequentados é a Lagoa Azul em Ilha Grande, com diversas ilhotas. Na praia do Dentista você também vê diversos Jet skis circulando.

Arraial do cabo

As praias do Arraial do Cabo também são destinos certos para aqueles que gostam de se aventurar com o Jet ski. No Arraial do Cabo você encontra algumas das praias mais bonitas do Brasil.

Conhecida como caribe brasileiro, você pode observar durante o passeio alguns golfinhos nas águas claras desse lugar e contemplar um lindo pôr do sol. Se você ficou curioso, aproveite para desfrutar dessa linda região e da praia do farol, prainha, praia do pontal, lagoa azul, praia dos anjos, praia do forno, praia grande e praia pontal do atalaia.

Veja os empresários que precisam de uma maquininha de cartão de crédito

A cada ano que passa, a utilização de maquininha de cartão cresce entre os empresários, que buscam aumentar as suas vendas, seu faturamento e deixar os clientes satisfeitos.

Quando um estabelecimento não oferece essa opção de pagamento, muitas vendas são perdidas e o cliente raramente vai voltar para fazer negócio. Por este motivo, os empresários estão investindo forte nessa forma de pagamento.

Já se sabe que as facilidades que essas maquininhas oferecem são muitas, mas quais empresários precisam de uma maquininha de cartão de crédito? Se você ficou interessado nesse assunto continue lendo este artigo.

Empresário Individual

O empresário individual é aquele que atua com seu próprio nome em um negócio empresarial, sem ter sócio, ou seja, é o dono do seu empreendimento.

Os empreendedores individuais são todos aqueles profissionais autônomos e profissionais liberais que formalizaram as suas atividades e possuem faturamento anual no valor igual ou inferior a 360 mil reais.

Para este tipo de empresário é muito importante a presença de maquininha de cartão de crédito no seu negócio. Essas maquininhas contribuem para aumentar o número de vendas, além disso, algumas são disponibilizadas na modalidade sem fio que podem ser transportadas para qualquer lugar.  

Micro empreendedor Individual

O micro empreendedor individual (MEI) também é outro tipo de empresário que precisa de uma máquina de cartão. Ter uma máquina de cartão para MEI é importante para os negócios.

Esse tipo de empresário trabalha por conta própria, reconhecido como pequeno empresário. Porém, ele só pode ter apenas um funcionário contratado e seu faturamento anual não pode passar dos 81 mil reais. Ele também não pode ter outra pessoa como sócio e não pode ter outra empresa em seu nome.

São diversas as ocupações que o empreendedor pode atuar como MEI, entre eles, açougueiro, agente de viagens, artesão, caminhoneiro, carregador, comerciante, fabricante, instalador, prestador de serviços e outros.

A maquina de cartão para MEI é muito importante para aumentar as vendas e uma das melhores opções é a máquina moderninha plus da PagSeguro. Essa máquina funciona com conexão wifi ou chip, envia o comprovante de compra por SMS, possui cinco anos de garantia, com bateria que dura mais que dez horas e o atendimento é 24 horas.

Uma das vantagens que o MEI pode ter ao adotar essa máquina é a isenção do pagamento de aluguel e da taxa de adesão. Outra vantagem é poder circular com ela para qualquer lugar, o que facilita na hora de receber o pagamento. E vale lembrar também que ele aceita quase todas as bandeiras.

Empresa de pequeno porte

Os empresários que possuem empresas de pequeno porte também precisam possuir uma máquina de cartão de crédito. São empresários que faturam entre 360,00 mil reais e 4.800.000,00 milhões de reais todos os anos.

Ou seja, todo aquele empresário que possui um restaurante, uma padaria, um mercadinho, uma loja de roupas ou de calçados, ou qualquer outro empreendimento que possua entre dez e noventa e nove funcionários, além de estar enquadrado dentro do faturamento anual, precisam oferecer aos seus clientes essa opção de pagamento, que é a máquina de cartão de crédito.

Além de proporcionar mais segurança para os clientes e para o seu próprio estabelecimento, é um meio seguro de fazer negócio que consequentemente, vai aumentar a quantidade de vendas.  

4 alternativas para divulgar seu negócio

Quando falamos em divulgação de negócios, logo imaginamos banners e postagens no instagram. Entretanto, existem outras 04 formas diferentes de divulgação para seu negócio e que podem gerar excelentes resultados.

1 – Jingles

Os jingles são músicas curtas com uma mensagem publicitária feita especificamente para representar seu produto ou negócio. Um jingle bem elaborado gravará a sua marca na boca do povo, tornando-a inesquecível. Os Jingles podem ser utilizados nas rádios, comerciais de serviços de reprodução de música e ainda podem servir de “música” de transição do seu parceiro de conteúdo.

2 – Vinhetas

Vinhetas são uma mistura de sons e/ou imagens de curtíssima duração. Atualmente, é muito utilizado em canais do Youtube e por streamers, mas também funciona em rádios. As vinhetas costumam serem utilizadas nas aberturas dos programas, algo que é positivo, pois o ouvinte ou visualizador está com sua atenção presa no apresentador e no conteúdo que virá depois. É um excelente meio de expandir o alcance de sua marca.

3 – Spots

De maneira simples, Spots são comerciais com duração de segundos. São rápidos, focam na qualidade do serviço ofertado e pode se fazer uso de música exclusiva, efeitos sonoros e  com uma narração que sempre ressalta a sua marca, além de citar o endereço do seu negócio e possuir a entonação que combina com a mensagem que deseja passar.

4 – Youtube

Caso tenha escolhido uma vinheta, spots ou jingles, você pode colocá-los em seu canal do Youtube e patrocinar o vídeo para que apareça naqueles famosos anúncios de 5s. Essa visibilidade é importante, pois aumenta o alcance da sua marca e produto divulgado, crescendo o número de cliques e gerando receita.Outra forma de se divulgar no youtube, é mantendo um canal que fala diretamente sobre o tipo de trabalho que você faz, dando dicas para outros usuários e sempre ressaltando nos vídeos a sua marca, quem você é e como o cliente poderá chegar até sua empresa.

 

Estas 04 formas de divulgar seu negócio são recomendas por serem personalizadas e pensadas para sua marca. Nas primeiras opções, você ainda pode fazer uso de um banco de vozes, suprido por profissionais, que saberão atingir as suas expectativas.

O uso de um banco de vozes é importante, pois nele já existem pessoas especializadas no assunto que poderão lhe ajudar a organizar melhor o conteúdo que deseja divulgar e qual das opções combina mais com seu negócio e seu público.

Além disso, inovar na forma como divulga seu trabalho é sempre bem-visto.

5 opções de jogos que você pode apostar nas loterias caixas

Diariamente milhares de pessoas fazem alguns tipos de apostas na loteria, e mesmo com a probabilidade pequena de ganho, diversas pessoas são premiadas com valores que mudam consideravelmente suas vidas.

Fazer a famosa ‘fezinha’ em algum jogo da loteria não é algo novo para muitos apostadores, que enfrentam sem reclamar as longas filas nas lotéricas espalhadas por todo o país. Visando melhorar a vida de seus apostadores, a Caixa Econômica federal lançou a loteria online, onde as pessoas poderão aposta em qualquer modalidade de jogo sem sair de casa, tudo de forma online.

Com essa decisão, houve um aumento significativo no número de apostadores nos jogos da loteria, principalmente na Lotofácil, que falaremos mais adiante. Observe agora algumas opções de jogos que você pode apostar nas loterias caixas.

Mega sena

Sem dúvida a Mega Sena é um dos jogos que mais possuem apostadores. São pessoas que pesam alto, que não se importam muito com a probabilidade de ganho que é de um em mais de cinquenta milhões.

Porém, existem algumas técnicas que podem ajudar aumentar as suas chances de ganhar na Mega Sena. Quem sonha em ganhar na Mega Sena deve esquecer das apostas individuais e partir para o bolão.

Como no bolão, são muitas apostas e todas diferentes, isso eleva as suas chances de ganhar, sem falar que você ainda vai dividir os custos com os outros apostadores.

Ainda que o seu jogo seja premiado, o dinheiro do prêmio é tão alto que todos os participantes sairão com uma boa quantia em dinheiro. Lembrando que no bolão, você também aumenta as chances de acertar uma quadra ou uma quina.

Lotomania

A Lotomania é uma das loterias mais apostadas no país, por duas razões: porque o valor de aposta é bem pequeno, sendo necessário apenas R$ 1,50 e a outra razão é que ela possui uma das maiores oportunidades de ganho em relação às outras modalidades.

Esse jogo tem 6 faixas de premiação. Você seleciona cinquenta números dos cem disponíveis e faz a sua aposta. Caso você acerte entre dezesseis a vinte números, você ganha o prêmio. Com possibilidades maiores de ganho, a Lotomania atrai muitas pessoas.

Lotofácil

Dentre as opções de jogos que você pode apostar nas loterias caixas, um deles é a lotofacil onde há muitas possibilidades de ganhar. Essa modalidade de jogo é muito visada por aqueles que querem obter mais possibilidades de ganho.

São vinte e cinco números disponíveis e você pode apostar entre quinze a dezoito números, ganhando o prêmio caso acerte entre onze a quinze números. Para que sua chance de ganhar aumente, você também pode optar pelo bolão.

Dupla sena

Esta modalidade de jogo é muito semelhante ao da Mega Sena, a diferença é que na Dupla Sena, das cinquentas dezenas disponíveis você aposta as mesmas 6 dezenas, já na Mega Sena são disponíveis sessenta dezenas.

Outro motivo pelos quais muitas pessoas apostam na Dupla Sena é que os sorteios acontecem duas vezes por concurso. Isso torna a Dupla Sena um jogo com maior chance de acertos para o prêmio principal.

Loteria federal

Para ganhar dinheiro apostando na Loteria Federal, você precisa comprar um bilhete que já vem com os números marcados, ou seja, o jogo já vem feito.

 

Veja em quais situações você precisará utilizar uma cadeira de roda

Imprevistos acontecem todos os dias com diversas pessoas no mundo todo, e ninguém imagina que um dia vai precisar de uma cadeira de rodas manual.

Acontece que algumas situações podem nos forçar a usar uma cadeira de rodas. Algumas pessoas só precisam usar a cadeira por causa de uma cirurgia, já outras precisam usar por contraírem algum tipo de doença grave e talvez, pelo resto da vida.

Se você fica se perguntando sobre quais situações precisará usar uma cadeira de rodas, vamos te dizer agora.

Após uma cirurgia

Atualmente, esse é um dos motivos que levam milhares de pessoas todos os dias a usarem cadeira de roda. Existem cirurgias em que o pós-operatório dispensa o uso desse equipamento. No entanto, após algumas cirurgias mais delicadas o uso da cadeira de roda é fundamental.

A utilização desse equipamento pode ser divido a complexidade da operação ou por que o local da operação não pode receber impacto ou o peso do corpo.

É muito comum você ver pessoas que fizeram cirurgia bariátrica, no pé ou na perna usarem uma cadeira de rodas manual. Esse equipamento é muito importante para a boa recuperação de uma região operada.

Depois de um acidente

Outro motivo pelo qual você pode precisar usar uma cadeira de rodas, é caso você sofra algum acidente. Aliás, esse motivo tem levado muitos a não só usarem por um determinado período, mas por toda a vida.

Acidentes de carro ou de moto são os maiores responsáveis, que após uma cirurgia, seu único veículo será a cadeira de roda. Mas esse equipamento não é usado apenas por quem estava conduzindo o veículo, mas também para aqueles que foram atropelados.

Dependendo do acidente, uma pessoa pode ficar mais de um ano em recuperação utilizando esse equipamento, que nesse caso, uma cadeira de rodas manual pode ser muito útil em diversas ocasiões.

Doenças graves

A cada dia que passa cresce o número de pessoas que utilizam cadeira de rodas por causa de alguma doença grave. Quando a doença se torna incapacitante o uso da cadeira de roda é obrigatório.

Essas cadeiras são usadas por pessoas que possuem algum tipo de doença rara como, por exemplo, a osteogênese imperfeita ou como é conhecida, a doença dos ossos de vidro.

Mas também doenças como esclerose múltipla e paralisia infantil entre muitas outras, são fatores primordiais para a utilização das cadeiras de roda. Você com certeza deve conhecer alguém que faz uso da cadeira por causa de alguma doença grave.

Lesão na medula

Outro motivo que levam muitos a precisarem usar uma cadeira de roda é a lesão corrida na medula. Essa lesão pode ser paraplégica ou tetraplégica.

A paraplegia é uma lesão que afeta os membros inferiores, ou seja, abaixo da cintura. Já no caso da tetraplegia, os quatros membros são afetados. Em ambos os casos, é preciso o uso da cadeira de roda. Porém, é muito importante fazer uma boa escolha da cadeira de roda.

Algumas cadeiras podem ser motorizadas, o que pode ajudar em alguns casos de tetraplegia. A do tipo manual, é a mais usada nas diversas situações, seja por causa de um acidente, uma doença ou pós-cirurgia.

Esses foram os principais motivos pelos quais as pessoas precisam usar uma cadeira de rodas.

     

O que pesquisar antes de comprar um carro

Se você estar pensando em comprar um carro, deve saber o que pesquisar no veículo antes de realizar a compra, caso contrário, você poderá ter muitos problemas.

É muito comum ver pessoas que estão prestes a comprar um carro, se preocupando com a lataria, o motor e com a quilometragem rodada, o que não é errado. Mas poucas se preocupam em verificar de imediato a documentação do veículo para saber se existem pendências, outras nem sabe como fazer a consulta IPVA SP.   

Veja agora sobre o que pesquisar antes de comprar um carro e eliminar possíveis problemas futuros.

Pesquise sobre a documentação do veículo

Essa é a primeira coisa que você deve fazer, pesquisar sobre a documentação do veículo. É fundamental investigar a origem do carro e saber mais sobre o antigo dono. Tal procedimento pode revelar se existe alguma ação na justiça que pode comprometer o automóvel.

Da mesma forma, é preciso que você procure se há alguma pendência nos pagamentos de documentos como, por exemplo, IPVA. Consultar o IPVA SP do carro é importante para verificar se o carro tem multas pendentes. Só após fazer essas consultas, continue com processo de compra.

Verifique se o chassi não foi adulterado

Antes de comprar um carro verifique se o chassi não foi adulterado. A adulteração de chassi é crime com pena de três a seis anos de prisão, mais multa.

Para conferir a autenticidade do chassi, você precisa pedir para que o vendedor faça uma vistoria. Essa vistoria é gratuita e comprova a autenticidade da regularidade não apenas do chassi, mas também do motor. Isso vai evitar que você tenha problemas com a justiça depois da compra do carro.

Confira se não estar impedido para venda

É muito importante que você veja a documentação do carro. Caso você encontre a frase ‘Reserva de domínio’, quer dizer que o carro não estar autorizado para venda. Veículos financiados só são passados para o nome do comprador depois que todas as parcelas são quitadas, enquanto isso, o veículo continua sendo da financeira.

Agora, caso você encontre a frase ‘Sem Reserva’, isso significa que não existem restrições para vender o carro.

Pesquise se o carro já passou por sinistro

Você também deve pesquisar se o carro já passou por algum sinistro. Um carro sinistrado perde o seu valor comercial justamente por causa do seu histórico, isso pode ser um problema caso você queira se desfazer dele mais tarde.

Além disso, é quase impossível obter um seguro para um carro sinistrado. A maioria das seguradoras não aceitam o carro pela razão de já ter sido indenizado antes.

Para saber se o carro que você quer comprar já passou por sinistro, pesquise na parte inferior do documento do carro, a declaração ‘Sinistro/Recuperação’.

Observe o hodômetro

Fique atento ao hodômetro do veículo. A quilometragem percorrida precisa estar compatível com a deterioração interna do carro. Quando o veículo apresenta estar desgastado e o hodômetro não estiver de acordo com esse desgaste, isso pode indicar que houve fraude.

Veja a parte interna e externa do carro

Preste atenção a parte externa do carro como a pintura, lataria, motor e as rodas para ver se encontra algum defeito. Verifique também a parte interna do carro, como os assentos, o piso, e outros. De preferência, leve com você um mecânico de sua confiança para realizar uma compra segura.

Você conhece a história do bairro de Botafogo no RJ?

Dentre tantos bairros construídos ao longo de séculos no Rio de Janeiro, Botafogo sem dúvidas é um dos mais tradicionais, talvez perdendo somente para os bairros da região do Centro, onde a cidade começou a se desenvolver.

Porém, Botafogo tem uma história rica na sua vida de pouco mais de 500 anos.

Quem olha hoje para a modernidade de suas ruas e para a alta qualidade dos seus apartamentos Botafogo não consegue imaginar que os barões do café dominaram grande parte da região há alguns séculos.

Você conhece a história do bairro de Botafogo no RJ? Vamos falar um pouco sobre ela.

Botafogo nasceu com a Cidade Maravilhosa

Ao contrário de muitos bairros, que surgiram décadas ou séculos depois da fundação da cidade do Rio de Janeiro, Botafogo nasceu com ela, em 1565, na forma de uma região cedida por Estácio de Sá para um amigo – algo normal na época.

Essa região doada é a que atualmente chamamos de Enseada de Botafogo, uma das mais belas do Rio. Em 1590,   essas terras foram revendidas a outra pessoa, João Pereira de Sousa, chefe de artilharia do galeão português Botafogo – e daí veio o nome que se manteve até hoje.

A Família Real muda a identidade de Botafogo

Até a chegada da Família Real, Botafogo era um bairro totalmente rural, como a grande parte da cidade. Grandes mudanças ocorreram e o bairro virou centro de nobres e comerciantes.

O lugar mais nobre na época é a Rua São Clemente nos dias de hoje, e em pouco tempo, todos os barões do café moravam nessa mesma região.

Em meados do século XIX surgiram várias ruas, muitas existentes com seus nomes originais até hoje: Dona Mariana, Sorocaba. Na mesma época surgiu o mais famoso cemitério da cidade, o São João Batista.

Nele estão os restos mortais da maioria das personalidades brasileiras por décadas, de Carmem Miranda a Machado de Assis, de Santos Dumont a Heitor Villa-Lobos. Apesar de ser a última morada de pessoas das elites intelectual e comercial, o São João foi o primeiro cemitério brasileiro a não distinguir classes sociais.

Curiosidades de Botafogo ao longo do tempo

No final do século XIX foi erguida a Igreja da Imaculada Conceição com suas torres em estilo gótico, e o primeiro colégio foi o também chamado Imaculada Conceição, na mesma época. Depois seguiram-se os colégios Santo Inácio e Andrews.

Botafogo atual: centro de serviços e diversidade em comércio, moradia e lazer

Nos dia atuais, podemos dizer que Botafogo é um dos bairros mais completos em termos de infraestrutura, possuindo farto comércio, dois shopping centers, e é um centro de serviços para bairros próximos e residenciais, como o Humaitá.

Além da localização privilegiada, entre a Zona Sul – da qual o bairro faz parte – e o Centro, Botafogo conta com estação do metrô e tem uma concentração grande de escolas, clínicas e laboratórios.

E algo que atrai muita gente do Rio para Botafogo é o lazer, farto e espalhado pelas ruas do bairro – restaurantes nas ruas internas e mais residenciais, a Cobal com vários bares e o Baixo Botafogo, mais próximo da praia, com muitos restaurantes e bares, criando uma região muito movimentada com os cinemas de rua, que ainda resistem e em ótimas condições.

Botafogo atual e o turismo

Em Botafogo, vamos encontrar muitas atrações turísticas históricas e naturais:

  • A Enseada de Botafogo
  • Mirante do Pasmado
  • Mirante Dona Marta
  • Palácio São Clemente
  • Museu do Índio
  • Museu Villa Lobos

 

Porque ter uma conta em um banco digital?

Se há um setor onde a tecnologia encontrou todos os espaços possíveis para crescer e proporcionar as melhores experiências para clientes, é o setor bancário.

Pensar no sistema dos bancos há 25, 30 anos seria quase impossível para jovens e muitos adultos, tamanha a diferença da forma como se fazia as operações bancárias naquela época:

  • Praticamente toda a movimentação era feita com cheques, que hoje são uma forma que cai em movimento a cada ano e caminha para o desaparecimento;
  • Toda a movimentação era feita nos caixas das agências, enquanto hoje é cada vez mais raro precisar de um atendimento presencial, com os terminais eletrônicos.

A tecnologia virtualizou os bancos

Mas o ponto mais notável de mudança é a virtualização dos bancos: saímos das agências físicas e hoje em dia praticamente tudo é feito pelo internet banking, os braços digitais dos bancos tradicionais.

E em um passo mais avançado, surgem os bancos digitais.

Mas o que são os bancos digitais?

O conceito é simples: os bancos digitais são os bancos tradicionais sem uma base física sequer. Todas as operações físicas deixam de existir, substituídas por sites e aplicativos. Um deles é o Conta Neon, descomplicado e fácil de mexer.

Quais as vantagens dos bancos digitais?

Baixo custo operacional

Esta sem dúvidas é a maior vantagem para o cliente e também o objetivo inicial da criação de um banco digital.

Sem as estruturas físicas de agências, equipamentos e pessoal, a operação de um banco digital resume-se a alguns especialistas em finanças e uma série de recursos tecnológicos. Desta forma, o custo operacional é baixo, o que se reflete em qualquer cobrança ou juros praticados.

Atendimento estendido

Em um banco digital, além do expediente normal, existe o chat em tempo real e os assistentes digitais – os chatbots. Desta forma, é possível tirar dúvidas e fazer várias consultas depois do horário bancário e resolver problemas.

Custos de tarifas menores

Com um custo operacional baixo, os bancos digitais podem repassar aos clientes uma redução grande nas tarifas bancárias – que são motivadas, nos bancos tradicionais, justamente pela grande estrutura que precisa funcionar para atender.

Flexibilidade de operações

É possível fazer todas as operações através dos sites e aplicativos dos bancos digitais.

Maior rentabilidade nos investimentos

Neste ponto, o ganho não está exatamente na taxa de juros aplicada pelo banco digital – e que pode ser igual a um banco tradicional – e sim na ausência de taxas de administração, o que faz o rendimento total ser maior em um banco digital.

Por que ter produtos no banco e pagar tarifas por eles?

Muitas pessoas ainda pensam no relacionamento bancário como forma de obter produtos com preços diferenciados – como os financiamentos e seguros.

Porém, muitas vezes os valores de tarifas cobrados em vários serviços ou o pacote de serviços compensam e muito o desconto que o banco deu em algum produto.

Ou seja, não há vantagem para o cliente que ele não possa conseguir, em condições melhores, fazendo uma boa pesquisa em um mercado cada vez mais competitivo.

 

Como gerar mais credibilidade para seus clientes através de sua roupa

Com o mercado de trabalho cada dia mais competitivo, os profissionais precisam estar atentos e todos os aspectos que podem favorecer ou comprometer a sua carreira.

Itens tradicionais como a qualificação constante ou a boa capacidade de relacionamentos interpessoais, nunca devem sair do dia a dia das preocupações com o correto posicionamento profissional. Mas existe um item que muitas pessoas infelizmente negligenciam e que faz muita diferença na imagem: a roupa.

Não é só uma roupa bonita que vai definir a sua imagem profissional

Mesmo em um país mais descontraído e quente como o nosso, poucas profissões podem se dar o luxo de usar roupas muito despojadas – e normalmente elas estão ligadas às artes, à tecnologia e as áreas relacionadas a elas.

Algumas empresas desses setores até esperam que o despojamento seja dominante, mas ainda são uma minoria e mesmo assim os profissionais não podem se descuidar quanto ao estado das roupas, conservação e qualidade.

A empresa definindo a roupa certa para você

Se a empresa tem um dress code, tudo fica mais fácil, você terá de vestir-se conforme as regras e lembre-se: isso também vale para visitas a clientes – você carrega o dress code (imagem) para onde for.

Se a empresa não tem um dress code, então você deve se pautar pelo senso dos profissionais no seu nível hierárquico ou pedir orientação ao AH da empresa. Assim, fica mais fácil você acertar nas escolhas e não destoar do perfil da empresa.

A sua profissão definindo a roupa certa para você

Algumas profissões tem vestimentas específicas, como os profissionais que usam jalecos – profissionais da Gastronomia e da Saúde por exemplo. Neste caso, é essencial estar sempre com um jaleco bonito, limpo e conservado, parar transmitir confiança para o paciente.

Em outras profissões, como advogados, existe um dress code implícito, seja funcionário de um escritório ou dono do próprio negócio; a vestimenta é clássica e pode variar em detalhes e acessórios conforme o perfil da clientela que ele atende, mas para um advogado, não há muito o que comemorar: no máximo o social sem o paletó e nas reuniões internas e almoços.

Pesquise sobre seu cliente antes de uma visita

Se você tem uma carteiras de clientes que visita com alguma regularidade, é importante pesquisar sobre cada uma deles:

O cliente

Se sua profissão não tem rigor com o traje, procure vestir algo que se aproxime do ambiente que vai visitar. E o meio-termo, como sempre, ajuda bastante.

Não precisa estar de terno para negociar com um dono de uma pequena metalúrgica, mas ir informal demais pode transmitir a ideia de que você não vê a empresa com uma relevância que justifique a formalidade.

Por outro lado, o excesso de formalidade pode intimidar o cliente ou soar arrogante. O mais importante é não tentar vestir-se como o cliente; ele tem o estilo dele e vai respeitar o seu, se for confortável e adequado à ocasião.

O produto

Evidentemente, o produto influencia a forma como você deve se vestir para passar credibilidade.

Se você representa uma marca de produtos de beleza, os tons claros e até estampas funcionam bem, associam você à qualidade de vida. Se você representa notebooks, um visual elegante e despojado funciona bem.

Não há uma receita pronta, mas algumas dicas são valiosas, principalmente em clientes onde a aparência tem peso:

  • Use sempre roupas bem conservadas, passadas e com cheiro de roupa limpa. Não fica bem usar hoje aquele terno ou vestido com cheiro de guarda-roupas;
  • A aparência é um pacote: cabelos arrumados, barba feita (ou a por fazer mas cuidada), unhas com esmalte completo ou sem (dependendo da profissão) e cuidados para manter o rosto descansado;
  • Para os homens: evite sapatos velhos e sujos, calças justas e sem cinto, paletós grandes, perfume forte e qualquer acessório que não combine com seu estilo (suspensórios ou pulseiras de couro, por exemplo. E vale para todos os ambientes.
  • Para as mulheres: evite decotes, saias com fendas longas, saltos caso não tenha hábito de usar, perfume forte e excesso de acessórios (colares, brincos, pulseiras). E vale até para ambientes essencialmente femininos.

 

A importância do capacete e como escolher

Confira dicas para optar pelo mais adequado em cada modalidade de ciclismo

Embora muitos não usem e não vejam necessidade disso, é inegável que o capacete tem vital importância para os praticantes do ciclismo, pois a cabeça é um membro extremamente relevante do nosso corpo, afinal, é nela que se encontra o cérebro, principal órgão e centro do sistema nervoso. Ou seja, qualquer pancada mais forte no crânio pode danificar funções motoras ou até provocar prejuízos mais graves, levando, em muitos casos, inclusive à morte.

Apesar da utilização do equipamento não ser um item obrigatório pela legislação brasileira, é recomendável utilizá-lo para sua própria segurança, visto que um acidente, ainda que pequeno, pode causar danos irreparáveis. São diversos modelos e marcas disponíveis no mercado. O capacete ASW é um dos mais indicados, por exemplo, por sua alta qualidade. Para saber qual o melhor – ou mais adequado – para você durante a prática da atividade, separamos algumas dicas importantes.

Modalidade e utilização

Para saber qual capacete escolher, o ciclista precisa ter em mente qual é o tipo de uso ou modalidade de ciclismo que o equipamento será utilizado.

Ventilação

A ventilação ajuda bastante nas pedaladas longas, ou seja, quanto mais o capacete for ventilado, melhor ele será para esse tipo de prática. Ela proporcionará ao ciclista melhor conforto e ajudará na transpiração da cabeça.

Regulagem

A regulagem do capacete é muito importante. Bons capacetes devem ter regulagens no queixo, nas orelhas e no diâmetro da cabeça, que normalmente fica na parte traseira do capacete. Com esta última, o capacete bem fixado na cabeça do ciclista, não deixando folgas.

Material

É preciso prestar atenção ao material também. Capacetes mais simples são projetados apenas em isopor. Os mais novos e modernos são revestidos com polímeros e fibras, promovendo maior resistência e proteção.

Tamanho

Antes de comprar, verifique o tamanho correto para sua cabeça medindo a circunferência de dela com uma fita métrica. No site das fabricantes é bem comum ter as medidas de especificadas. O capacete também deve ficar de um a dois dedos de distância acima das sobrancelhas.

Preço

O preço, por sua vez, pode variar de acordo com o material usado para a produção do capacete. Nesse caso, quanto melhor for a ventilação, mais leve, resistente e confortável maior será o custo do capacete de ciclismo.

Modelos

O mercado disponibiliza muitos modelos diferentes de capacetes para ciclismo. São tantas opções que até dificulta para o consumidor escolher o ideal. Cada um é indicado para um tipo de utilização ou modalidade de ciclismo. Confira:

  • Capacete Urbano: é o capacete mais recomendado e indicado para uso nas cidades, ambiente urbano e para a prática das modalidades de ciclismo como BMX, Street e Vertical. Conhecido como popularmente como “coquinho”, é o modelo mais fechado, que protege bem a cabeça, mas oferece pouca ventilação;

 

  • Capacete Aberto para Ciclismo: é o mais popular entre os ciclistas. Ele possui formato de concha e tem como objetivo melhorar a aerodinâmica na pedalada, além de garantir proteção em casos de queda horizontal. Este capacete é bem utilizado por ciclistas de Mountain Bike (MTB) e de Estrada (Speed), podendo protegê-los do sol, assim como de galhos e outros objetos em uma trilha, por exemplo.

 

  • Capacete Fechado para Ciclismo: é o maior e mais pesado capacete da categoria. Recomendado para modalidades e atividades mais extremas, que envolvem altura e alta velocidade, como Downhill e BMX, por exemplo.

 

  • Capacete para Ciclismo de Pista: é um modelo mais arredondado e fechado, pois tem como objetivo oferecer menor resistência aerodinâmica nas provas de velódromo. Muitos desses capacetes acompanham visor integrado removível.