Como reduzir gastos com seu automóvel

Maneira como motorista dirige pode influenciar na durabilidade e nas despesas com o veículo

Os custos gerados por um automóvel vão muito além do investimento do momento da compra. Ter um carro gera gastos para o motorista, incluindo a manutenção, impostos, abastecimento, seguro, além de outras despesas inevitáveis. Portanto, é preciso estar ciente de que, apesar de todos os benefícios e praticidades que o transporte possa trazer, ele também pode ser um “vilão” da sua economia.

No entanto, nada de se desesperar e desistir do seu sonho do “carro próprio”. Sempre há um jeito de gastar menos. Segundo o Centro de Segurança Viária Brasileiro, a maneira como o motorista dirige pode influenciar na durabilidade do veículo e nas despesas com ele. Por isso, algumas mudanças nos seus hábitos na condução e utilizar equipamentos baratos, como um macaco jacaré usado, por exemplo, podem gerar uma economia maior em seu automóvel. Quer saber como fazer isso? Confira algumas dicas essenciais para fazer o seu bolso voltar a sorrir:

Acessórios

Alguns acessórios são fundamentais – e obrigatórios – para transportar no carro. Um deles, sem dúvidas, é o macaco para a troca de pneus. No entanto, sabemos que não se trata de um equipamento dos mais baratos. Para que o gasto não seja dos mais altos, é possível comprar um macaco jacaré usado, visto que um novo custa, em média, cerca de R$ 600,00, enquanto um aparelho recondicionado pode ser encontrado no mercado por cerca de R$ 200,00. É uma grande economia para o motorista, não é mesmo?

O macaco jacaré suporta diferentes capacidades (de 1,5 até 20 toneladas), sendo de fácil manuseio, exigindo menos esforço e se acoplando perfeitamente em diferentes modelos de carro. O equipamento utiliza óleo hidráulico para gerar a pressão interna no levantamento das cargas, possuindo um pistão hidráulico, um tanque de óleo, acionador manual, além de estrutura em aço. Ele levanta o carro de forma lateral.

Ar-Condicionado

O ar-condicionado não é indicado para uso na cidade, com velocidade baixa e brecando constantemente. Nesses casos, o ideal é andar com as janelas abertas. Agora, se você for pegar a estrada, pode ligar o ar-condicionado sem medo. Isso porque, se o automóvel estiver a mais de 80 km/h, a velocidade dos ventos pode interferir em sua aerodinâmica, contribuindo para aumentar o consumo.

Combustível

É bem comum ver postos adulterando combustíveis pelo país afora. Além de comprometerem a saúde dos componentes do motor, isso atrapalha a leitura da central e fazem o consumo subir significativamente. Para evitar esse problema, procure abastecer em grandes redes e postos confiáveis, com os selos da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e do Inmetro visíveis nas bombas.

Manutenção

É verdade que essas manutenções custam um pouco, mas é melhor ter esses gastos programados do que ser pego de surpresa com algum defeito futuramente. Muitas vezes, não trocar o óleo ou deixar de realizar algum outro procedimento necessário pode fazer com que o seu automóvel gaste mais combustível. No fim das contas, esses custos com a prevenção de problemas mecânicos no automóvel acabam se revelando investimentos. São rotinas de manutenção preventiva com gastos relativamente baixos, que ficam ainda mais em conta quando comparadas às intervenções que evitam.

Marchas

Dirigir em velocidades muito baixas nas marchas mais altas faz o motor funcionar de forma irregular. Procure trocar, então, as marchas conforme o desenvolvimento da velocidade. Caso precise reduzir, avalie a redução pelo câmbio. Evite também manter o carro em ponto morto em descidas. Nos veículos atuais, o motor é mantido em marcha lenta, mas sem cortar o fornecimento de combustível. Já se o automóvel é mantido engrenado, a central fará a leitura correta, entendendo que não é preciso alimentar o motor para que o carro se mova e, diminuindo o desgaste e o consumo.

Pneus

A calibragem dos pneus ajuda a diminuir o consumo de combustível, pois, quando estão vazios, sua área de contato com o solo é maior, o que aumenta o atrito dos pneus com o piso e o consumo.

Velocidade

Evite pisar no acelerador bruscamente, porque velocidades muito altas significam maior atrito entre as partes móveis, o que causa um desgaste maior de componentes do motor, da transmissão e, principalmente, da suspensão.

Embreagem

Dirigir com o pé no pedal da embreagem quando a marcha já estiver engatada tende a danificar a tração e os componentes, podendo resultar na troca dos conjuntos e em gastos extras.

Descubra as vantagens de comprar um ar-condicionado da Samsung

O Brasil quebra todos os anos os seus próprios recordes de calor, em muitas regiões do país nem mesmo a sombra pode tirar a sensação de calor extrema que as pessoas sentem. Em um país tropical com tantas áreas quentes assim é normal que o ar-condicionado seja o eletrodoméstico mais cobiçado pela população.

Nada se compara a dormir em um ambiente climatizado para uma temperatura agradável, pois o calor além de atrapalhar o dia a dia, também causa muitos transtornos na hora de dormir.

Mas dentre tantas marcas diferentes é difícil escolher o modelo mais apropriado para você. A Samsung possui alguns dos melhores modelos do mercado, tanto em potência como em vida útil e design.

Dentre as várias vantagens em se obter um ar-condicionado Samsung, além da grande potência, durabilidade e design moderno, está em saber que o produto adquirido vem de uma marca tradicional do mercado de equipamentos tecnológicos, com anos de estrada e experiência tanto em produzir quanto em auxiliar no pós-compra.

Os aparelhos Samsung têm como vantagem o fato de que alteram a temperatura do ambiente sem emitir vento, algo que para os alérgicos é uma dádiva, pois o vento produzido pelos aparelhos de ar-condicionado tradicionais pode causar diversas reações alérgicas em pessoas propensas.

Como já dito anteriormente, a sul-coreana Samsung está no mercado desde os anos 60 e é uma referência em todo tipo de tecnologia em todo o mundo, seja com seus celulares Galaxy que dominam o mercado ou suas TVs LED com tecnologia de ponta, a Samsung sempre está muito à frente da competição. Com tanta história a qualidade dos aparelhos de ar-condicionado Samsung não poderia ser diferente, produzidos desde a década de 80, o ar-condicionado Samsung já passou por todas as provas possíveis até chegar nos modelos atuais, e é por essa história que ele apresenta tanta durabilidade e funcionalidade.

Como todas as linhas da empresa, seria difícil atender a um público tão amplo com uma só oferta, portanto a Samsung conta com diversos modelos, seja o ar-condicionado tradicional, o ar-condicionado split ou os ares com tecnologia inverter. A Samsung atende muito bem a qualquer perfil de cliente, basta escolher o equipamento que melhor se encaixa com a necessidade da pessoa.

Outra vantagem, senão a maior de todas, é que as linhas de aparelhos de ar-condicionado Samsung possuem muitos modelos com a tecnologia inverter. Esse tipo de aparelho tem como diferencial principal a sua capacidade de ser eficiente com a energia elétrica. Aparelhos de ar-condicionado split com tecnologia inverter podem economizar até 60% na conta de luz mensal em comparação aos outros ares.

Isso dá um excelente custo benefício a longo prazo, mesmo que os ares split com inverter sejam um pouco mais caros eles saem mais baratos graças a essa alta diminuição na conta de luz. E ainda contam com compressores de alta durabilidade!

Com todas essas vantagens é muito difícil que a compra de um ar-condicionado Samsung cause algum arrependimento, eles são aparelhos ótimos e duradouros, que vão aumentar muito a sua qualidade de vida!

3 formas de investir na Internet para conseguir mais clientes!

Estar no mundo digital com o produto ou serviço é uma condição obrigatória para praticamente todas as empresas, de todos os portes, para tornar-se mais visível e para uma quantidade muito maior de possíveis clientes.

É possível comprar de tudo com alguns minutos e um clique na tela de um computador ou smartphone. A internet é uma maior vitrine para expormos produtos.

Porém, como toda estratégia visando a conquista de mercado, o mundo virtual requer muitos estudos sobre a melhor forma de se comunicar com uma audiência tão grande, vender e fidelizar.

Existem ferramentas e ações valiosas para isso, vamos falar de 3 formas de investir na Internet para conseguir mais clientes.

1 – Conquistar clientes com E-mail Marketing

Muito já se falou sobre o fim do e-mail como uma forma de cativar clientes e levar para vendas. Podemos dizer que nada é mais distante da realidade, atualmente.

O que nos leva a pensar desta forma, muitas vezes, é como nós mesmos descartamos e-mails sem ao menos abrir. Mas este é o lado do uso errado de uma ferramenta que pode realmente ajudar a conquistar clientes.

  • E-mails enviados para quem não é o perfil de cliente para o negócio;
  • E-mails sem um conteúdo que atraia a audiência.

Criar uma newsletter em seu site e regularmente publicar conteúdo relevante, sobre os produtos e de assuntos relacionados, é uma estratégia que traz ótimos resultados e o engajamento – você pode medir os e-mails abertos e os cliques em links inseridos neles – que pode levar as pessoas a se interessar mais por sua marca.

Com os e-mails, é possível criar a estratégia de funil de vendas – quando começamos com conteúdos que despertam a consciência sobre uma dor (questão), apresentam alternativas e levam para a venda.

2 – Conquistar clientes com Links Patrocinados

Os links patrocinados são uma ótima estratégia de captação de clientes e se assemelha muito às tradicionais formas de divulgar a marca.

São anúncios pagos que vinculamos em outras páginas/sites que normalmente são de temas relacionados ao negócio. O objetivo é ter visibilidade para outros potenciais clientes que ainda não conhecem o seu produto.

Muitas pessoas julgam que os links patrocinados parecem muito com a estratégia antiga de pagar para ter a projeção da marca – e no caso dos links, a projeção acontece nas buscas que os usuários fizeram nos sites de buscas.

Porém, é uma forma bastante eficiente e que também não pode abrir mão do conteúdo com qualidade, que é muito valorizado na estratégia de projeção orgânica (sem custos). O ideal é buscar o equilíbrio entre as táticas e essa empresa pode te orientar em como investir melhor quando o assunto é Links Patrocinados. Vale a pena conferir.

3 – Conquistar clientes com Redes Sociais

Neste momento, bilhões de pessoas estão interagindo, lendo conteúdo relevante e até mesmo fazendo negócios nas redes sociais – Facebook, Twitter, Instagram e outras.

Para os negócios online e presenciais, são ótimos canais de comunicação com um público mais diversos possível – as redes sociais agregam, mas mantendo a individualidade, e esta característica diversidade é o ponto principal da eficiência das redes sociais: pessoas receptivas ao conhecimento sem limites e ao consumo.

O principal ponto para usar as melhores redes sociais para o seu negócio é conhecer seu público e investir nas redes que tenham afinidade com ele. Por exemplo, se o seu negócio é de vendas de acessórios femininos, o Facebook, o Instagram e o Youtube certamente são as mais eficientes, e o LinkedIn pode ser um custo sem retorno.

Investir para estar em todas as redes pode dar um efeito negativo, além de um custo desnecessário: incomodar o usuário na rede social onde a sua marca não fizer sentido.

E invista em conteúdo de qualidade e relacionado – sem falar direta e ostensivamente sobre seus produtos. A forma natural de engajamento é fundamental.

 

 

Construindo o site da sua empresa física? Veja o que NÃO fazer!

Que um site hoje em dia é uma ferramenta indispensável para ampliar as possibilidades de mercado e de vendas de uma empresa, ninguém vai discordar.

É nele que as identidades física e empresarial – missão, visão e valores – são reforçados e estão as diversas formas de dar e aumentar a visibilidade da marca no mundo virtual.

Porém, é importante observar algumas regras sobre o que não devemos fazer em um site. O mais importante é a experiência do usuário, e vamos falar muito dela nos pontos a seguir.

Você está Construindo o site da sua empresa física? Veja o que NÃO fazer!

1 – Não fazer no seu site: plano de fundo que distraia

O plano de fundo é a base onde estarão todas as suas informações e se for muito chamativo – colorido, com imagens mesmo suavizadas – vai prejudicar a leitura e consequentemente a experiência do usuário será ruim.

O recomendado: um tom muito suave, quase imperceptível, da cor predominante do logotipo da sua marca. Ou o infalível cinza claro, que tem um tom mais profissional. Assim você pode evitar o branco e dar vida ao fundo do site sem desviar a atenção.

2 – Não fazer no seu site: variedade de fontes

Tudo que usamos identifica a empresa de alguma forma. Várias fontes passam uma imagem pouco profissional – exceto se seu site é de arte vanguardista.

O recomendado: use uma fonte clássica (Arial, Courier, Times) e no máximo 2 tamanhos diferentes em cada página – para diferenciar títulos e conteúdos.

Importante: aqui estamos falando dos textos de apresentação, aqueles que aparecem ao acessar a página. Os artigos (textos sobre temas) podem ter mais de um tamanho, conforme a melhor estrutura de apresentação.

3 – Não fazer no seu site: muitas e longas páginas

Vivemos os tempos do menos é mais e com os sites não seria diferente: as pessoas querem achar e ler informações com o menor tempo possível.

Sites com informações em muitas páginas aumentam o trabalho de busca e afasta o usuário. Páginas muito longas só se justificam onde estejam artigos.

Recomendado: estude detalhadamente as informações que você quer colocar no site e procure condensar em uma página se possível. Ou abrir uma nova para aquilo que tenha conteúdo relevante para isso – sem contar os artigos.

4 – Não fazer no seu site: não ser responsivo

Este é um erro crítico nos dias de hoje: o site não está preparado para a visualização correta em dispositivos móveis.

Estamos cada vez mais migrando para o uso de smartphones, e os sites não responsivos apresentam problemas de enquadramento, necessidade de dar zoom constantemente e nem abrir páginas.

Recomendado: investir fortemente na versão mobile de qualidade.

5 – Não fazer no seu site: animações inadequadas

Houve um tempo que animações incríveis eram tidas como valorização de um site. Exceto por negócios específicos – artes, design, moda – o menos é mais reina aqui também.

Recomendado: invista num efeito de paginação horizontal pequena de algumas imagens na página principal e, se for o caso, os efeitos de zoom de produtos. É um pacote básico que moderniza sem cansar.

6 – Não fazer no seu site: autoplay de áudios e vídeos

Este recurso foi uma febre durante um tempo mas, felizmente, caiu em desuso. Todos nós já acessamos um site que de repente começar a rodar um vídeo e pior, tocar uma música – no ambiente de trabalho.

É altamente invasivo e afasta o usuário – que ainda faz propaganda negativa do site.

Recomendado: não usar. Invista num vídeo institucional de no máximo 2 minutos que não rode automaticamente.

 

Essa empresa de gerador de energia a diesel é um ótimo exemplo de empresas de produtos tradicionais que tem se destacado no mundo online.

 

Capriche nas informações, nas escolhas certas de fonte, imagens e com o conteúdo real da sua empresa – oque você tem para oferecer – as chances de sucesso serão muito maiores.

Não podemos esquecer que o tempo de permanência no site ajuda na pontuação dele no Google para posicionamento nas buscas. Mas isso já é outra história.

 

 

 

Veja essas ideias de negócios para complementar sua renda!

Vivemos tempos difíceis na economia, com o congelamento dos salários – e consequentemente a redução da capacidade de consumo de milhões de pessoas. Porém, as contas continuam chegando e muitas despesas obrigatórias como o mercado tem aumentos de preços sucessivos.

Por outro lado, muitas pessoas, em uma situação equilibrada, sonham com aquela viagem anual, trocar o veículo para economizar na manutenção ou o imóvel para ter mais conforto.

Seja qual for a situação, é crescente a busca por alternativas que aumentem a renda e as possibilidades são muitas.

Você explorar as suas habilidades e talentos para transformar em negócios com um bom lucro. E o melhor: não existe limite para usa-los. Mais e mais pessoas estão sem tempo para diversas atividades e você pode oferecer serviços de qualidade.

Vamos falar dessas ideias de negócios para complementar sua renda!

Ideia 1: Criar Infoprodutos

Infoprodutos são os produtos digitais onde podemos compartilhar conhecimento e gerar receita vendendo e-books, videoaulas e outros formatos para um número crescente de pessoas.

Se você tem habilidades manuais, intelectuais ou domina assuntos por experiência profissional, este produto pode ser uma ótima de transformar conhecimento em um negócio de custo muito baixo – produzir o material em computador e com programas simples e alguns gratuitos – e com altos resultados.

No mundo dos infoprodutos, você cria o produto apenas uma vez e ele é consumido por um número de pessoas que pode ser incalculável.

Ideia 2: Prestar Consultorias

Aquele assunto do qual você é expert: ele pode dar a você uma renda para além do emprego formal ou do seu negócio atual.

As consultorias são uma forma rápida e a custo praticamente zero de atender pessoas e empresas que precisam resolver problemas – financeiros, tributários, contábeis – ou reestruturar áreas. Os ganhos por projeto podem ser muito bons e você pode usar a opinião de cada trabalho como depoimentos para conquistar outros.

E muitas vezes você conseguirá atuar fora do seu expediente atual e até em finais de semana. E desenvolver os projetos em home office.

Ideia 3: Cuidar de animais

Que tal unir o amor pelos animais a uma atividade que traz ótimos rendimentos e pode ser feita em finais de semana?

Você pode usar sua experiência – e principalmente uma reputação de cuidar de animais com cuidado e respeito – e também se especializar com cursos rápidos (e existem infoprodutos muito bons a respeito).

Compromisso e pontualidade são essenciais, além claro de gostar de cuidar e se relacionar com animais. E os ganhos são ótimos, são serviços que os pais de peludos gostam de valorizar.

Ideia 4: Alugar objetos

Vivemos uma sociedade que vai tomando gosto pelo compartilhamento de bens, como forma de criar um consumo consciente e eficiente. E a melhor forma é o aluguel como fonte de receita.

Aquela câmera fotográfica de ótima qualidade que você quase não usa, ou um notebook encostado mas funcionamento perfeitamente. Uma andada pela casa e descobrimos itens que podem gerar renda e servir a quem não acaba gastando para comprar algo que também vai colocar no fundo de uma gaveta em breve.

Aqui a dica é o cuidado com os negócios: você pode fazer com seu networking e ter algumas garantias ou criar uma empresa para contratar um seguro.

Ideia 5: Importar e revender produtos

Os produtos importados continuam em alta no Brasil. Muitas marcas mundiais de qualidade revendem seus produtos em grandes redes aqui, que precisam repassar para os preços a estrutura que têm para operar.

Em um negócio direto de importar e revender, com uma estrutura mínima em home office, você pode competir com preços muito melhores.

Uma dica: neste segmento, a qualificação é essencial, para entender a linguagem e os processos dele. Você pode se preparar da melhor forma em cursos como o academia do importador e transformar esta atividade em uma excelente fonte de renda.

 

Como podemos ver, existem possibilidades reais e flexíveis para aumentar a renda – e até para transformar em uma atividade permanente.

Bons negócios!

 

Curiosidades sobre os currículos ao redor do mundo!

Em um mundo profissional cada vez mais competitivo, ter uma ótima qualificação em cursos, uma formação acadêmica diferenciada e, sempre que possível, uma boa experiência são pontos que fazem muita diferença.

Mas depois de investir tanto, como traduzir a sua trajetória, criar o seu cartão de visitas para o mercado de trabalho? Sim, estamos falando do Currículo.

Ele é a sua primeira impressão e precisa ser o mais eficiente possível nesta tarefa. E quando queremos disputar oportunidades no exterior? Quais os desafios?

Separei neste artigo algumas curiosidades sobre os currículos ao redor do mundo, em diferentes continentes.

Mas antes: o Inglês precisa estar impecável em currículos fora do Brasil!

A língua universal dos mercados de trabalho é o Inglês ele precisar ser excelente no seu currículo. Afinal, o domínio do idioma é requisito básico para disputar as vagas no exterior e o selecionador precisa ver este domínio na qualidade do seu texto.

Você até pode solicitar que alguém traduza seu original em português para que fique ótimo. Porém, você vai viajar pelos lugares, fazer entrevistas virtuais, escrever textos e responder questionários.

Ou seja, o domínio é fundamental. Investir em um curso de inglês pode ser o primeiro passo para buscar oportunidades fora do Brasil.

Currículo Europeu

O passo para disputar oportunidades no continente europeu é cadastrar-se na plataforma online Europass. É um site onde inserimos as informações exigidas e na ordem e layout pré-definidas.

É uma ótima forma de padronizar o visual, evitando que os erros comuns em currículos tradicionais prejudiquem a dinâmica dos selecionadores ao ler – espaçamento, distribuição e ordem das informações. E o idioma escolhido para criar o Europass pode delimitar o interesse dos agentes – prefira o Inglês.

Isso também ajuda na visualização do seu currículo sem precisar recorrer a efeitos para diferenciar – muitos acabam mais atrapalhando do que ajudando.

De qualquer forma, é importante ter também o melhor modelo em inglês que você puder fazer, é comum que empresas peçam informações complementares ou algo mais pessoal para avaliar.

Quanto a colocar foto neste currículo pessoal, no caso de envios diretos, é bom pesquisar antes sobre a importância da foto e da idade.

Estados Unidos

O currículo profissional é chamado de Resume nos Estados Unidos. É um erro comum e que já pode queimar o seu currículo se o arquivo ou o documento for intitulado desta forma.

A foto não é recomendada e idade e data de nascimentos não são informações requeridas . Os textos devem ser mais objetivos e curtos, é uma característica da cultura americana – devemos evitar o excesso de atividades relacionadas ou na descrição do cargo.

O norte-americano privilegia a lista resumida de cargos e formação e sempre que possível em uma folha apenas – aliás, uma regra que também temos em quase todo o mundo.

Austrália

A primeira preocupação em um currículo é o idioma: apesar de ser o Inglês, usar a versão norte-americana pode ser critério de exclusão. Existem inúmeras palavras e expressões com uma escrita diferente no inglês australiano.

Dominar apenas a versão britânica ou norte-americana não será visto com demérito em um processo de seleção australiano. Os dados pessoais se limitam a nome, endereço (cidade e país), telefone e e-mail. Não colocar foto, idade e data de nascimento.

Cuidados gerais para seu currículo andar pelo mundo!

É bom relembrar algumas dicas para dar qualidade ao seu currículo em qualquer lugar, inclusive no Brasil.

  • Evite e-mails como juninho@gmail.com ou lele2010@hotmail.com. Transmite uma ideia pouco profissional no seu currículo. Crie um e-mail com o máximo do seu nome, mesmo que resumido.
  • Use uma fonte com tamanho que também facilite a leitura e as mais tradicionais (Arial, Courier por exemplo).
  • Dados pessoais básicos para qualquer currículo: nome, telefone de contato (pode indicar mais de um), e-mail, cidade, estado e país. Os demais são ou facultativos ou inadequados – pesquise sobre cada país ou, na dúvida, podem ficar de fora.

 

Acredito que estas curiosidades podem ajudar você a chegar nos mercados de trabalho do exterior com um currículo pronto para ser lido com atenção e valorizado.

Sucesso!

 

5 materiais que pequenos negócios precisam ter em estoque!

Pequenos negócios operam com orçamentos bem enxutos, que devem ser controlados o tempo todo, pois uma compra fora de hora ou uma venda com defeito podem comprometer o lucro do mês.

E ao contrário do que muitos empreendedores imaginam, fazer estoque de alguns itens pode ser uma economia a mais.

Primeiro, porque devemos imaginar uma série de itens que usamos o tempo todo e não podem faltar, ou então a operação para – e o prejuízo é maior, no caixa e na imagem da empresa para o cliente.

E além disto, as compras em quantidades maiores, sem a urgência, podem ser feitas com preços melhores – podemos pesquisar mais, negociar, pedir descontos, ganhar um frete.

Vamos falar de 5 materiais que pequenos negócios precisam tem em estoque!

1 – Papel de impressão A4

É um item essencial em negócios de todos os tamanhos e segmentos.

Mesmo nestes tempos digitais, onde as compras e vendas podem ser feitas e controladas nos sites, o papel ainda é importante para documentos que precisam ser impressos e quando a conectividade não for possível com clientes que não acessam a internet.

Em alguns negócios, o papel é matéria-prima do serviço oferecido, como nos escritórios de advocacia e de contabilidade.

O tamanho A4 é o mais usado e atende todos os tipos de documentos. E você pode conseguir ótimos preços pesquisando na internet – dependendo da quantidade, o frete pode sair de graça.

2 – Bobinas de Impressora Fiscal

Esse é um famoso item da série porque não lembrei antes. Mas pequenos comércios utilizam impressoras fiscais, portanto as bobinas são um item estocável fundamental. Não queremos ter o problema de não gerar o documento fiscal e travar toda a operação.

É um acessório que merece uma atenção especial na hora de comprar, a diferença de qualidade entre as marcas pode afetar a cabeça de impressão, a qualidade do resultado e o tempo de preservação da imagem.

3 – Filtros de Linha

Outro item bastante subestimado no dia a dia, é de baixa demanda mas pode fazer muita diferença quando temos em estoque – e nem precisa ser em grande quantidade.

Filtros podem danificar com o tempo, por causa das oscilações de energia, sobrecarga de equipamentos ou falta de manutenção – poeira e umidade.

Quando para de funcionar, pode paralisar equipamentos essenciais naquele momento dos trabalhos seus e da sua equipe. E nem sempre temos uma loja especializada próxima, daí a importância de ter sempre uma reserva.

E uma dica: avalie com cuidado o limite de carga que eles podem receber.

4 – Cartuchos de Impressão

É um item indispensável no estoque de um pequeno negócio. Não só pelo problema que podemos ter quando eles começam a falhar – não emitir um Danfe, por exemplo – mas pelo custo de reposição.

Se deixarmos para comprar apenas na emergência, certamente vamos pagar mais caro – não é possível pesquisar melhor os preços, acabamos escolhendo quem tem a entrega mais rápida ou a loja mais próxima.

E sabemos que os cartuchos de impressão têm um custo elevado para o dia a dia de um pequeno negócio. Comprar de forma programada e fazer um estoque pode trazer uma economia, principalmente na internet.

5 – Saco Plástico Para Embalagem

Um item fundamental nas operações e organizações da maioria das empresas é o saco plástico para embalagem.

Nos comércios de mercadorias, são essenciais para:

  • Produtos estocados para venda que não podem ficar expostos diretamente à umidade e poeira – alimentos, alguns remédios, materiais de higiene e roupas.
  • Produtos vendidos e na saída do caixa.

Além disto, são muito úteis para:

  • Facilitar a estocagem de material de escritório em locais que não tem gaveteiros – clipes, grampos.
  • Organização de espaços em armários, gavetas e almoxarifado.

Você pode pedir um orçamento online para estocar saco plástico para embalagem com facilidade e tendo quantidade para evitar falta, já que é um item de uso constante.

 

10 dicas fundamentais para o cuidado e a reclamação de bagagem

Se você tiver que despachar bagagem, não importa onde você esteja no mundo, você enfrenta o mesmo tipo de problemas, como a empresa aérea perder ou danificar sua bolsa ou alguém roubar sua bagagem.

Se você seguir as dicas abaixo, poderá evitar a maioria dos problemas de reclamação de bagagem.

1. Tente embalar menos

A maneira mais fácil de evitar problemas de reclamação de bagagem é não ter nenhuma bagagem despachada. Se você planeja despachar duas malas e descobre que pode viajar com apenas uma mala despachada, faça isso. Se você conseguir passar com apenas uma mala de mão, seria uma ideia ainda melhor.

Nos EUA, a maioria das companhias aéreas permite que você leve uma mala de viagem e um item menor que pode ser colocado sob o seu assento. Além disso, há muitas exceções para manter limites para coisas como carrinhos de bebê, dispositivos médicos, cadeirinhas infantis.

2. Faça sua bolsa fácil de encontrar

Muitas bolsas parecem iguais, por isso, faça algo para tornar mais fácil encontrar sua mala rapidamente, como amarrar uma fita brilhante a uma alça ou colocar um adesivo no lado da sua bolsa. Se você tiver mais de uma bagagem, eles podem não estar próximos um do outro no carrossel, por isso é muito importante que cada um de seus sacos tenha algum tipo de características de identificação únicas.

3. Coloque suas informações de contato em suas malas e dentro de cada bolsa

Muitos sacos vêm com uma etiqueta com um pequeno cartão de endereço. Coloque seu nome e informações de contato. Se você colocar um endereço, coloque um onde você quer que a bagagem seja entregue.

Você também quer colocar um número de telefone ou endereço de e-mail onde você pode ser encontrado quando estiver viajando. Você pode querer colocar a mesma informação dentro da bagagem também.

4. Verifique as informações na etiqueta de bagagem

No balcão de check-in, quando a companhia aérea colocar sua etiqueta de bagagem no saco, certifique-se de que as informações estejam corretas. As informações mais importantes são os aeroportos de origem e destino, que são códigos de três letras que estarão em letras maiúsculas.

Se você não sabe como eles são, pergunte ao fazer o check-in. Muitas tags também terão informações sobre o número do voo e, talvez, sobre o seu nome. Certifique-se de que qualquer número de identificação ou outra informação na etiqueta da sua bagagem corresponda às informações do seu bilhete.

5. Vá até a área de retirada de bagagem antes das suas malas

Depois que seu avião chegar ao portão, vá até a área de retirada de bagagem. Se você estiver em um aeroporto desconhecido com uma área de bagagens grande, pode haver muitos carrosséis de bagagens.

Se você não tem certeza para onde ir, pergunte a um dos agentes da sua companhia aérea, ou procure por um carrossel de bagagens que lista qual carrossel terá as malas do seu voo.

Mesmo se você é a última pessoa a sair de um avião lotado, você deve ser capaz de chegar à área de bagagens à frente de suas malas.

6. Entre em posição para pegar sua bagagem

No momento em que o carrossel de bagagens começa e as bagagens começam a sair, provavelmente haverá uma multidão de pessoas procurando por elas. Como a área de retirada de bagagens não está na parte segura do terminal, você pode ter que lidar com muitas outras pessoas além dos passageiros do seu voo, incluindo possíveis alvos.

Não seja tímido, aproxime-se do carrossel para pegar sua mala na primeira vez que ela aparecer.

7. Mantenha-se afastado do carrossel de bagagens

Se você chegar ao carrossel antes das bagagens, ele pode não estar se movendo, e pode ser tentador sentar e descansar no carrossel ou deixar o seu filho brincar nele. Não faça isso. A máquina pode começar a qualquer momento e sem aviso prévio. A última coisa que você precisa para transformar o resgate de sua bagagem em uma emergência médica.

8. Verifique suas etiquetas antes de sair da área de retirada de bagagem

Depois de recolher todas as suas malas, verifique as etiquetas nas suas malas com o seu bilhete de reclamação. A informação deve corresponder. Do contrário, certifique-se de ter pego a bagagem errada.

Se você fez, coloque de volta no carrossel. Se você acidentalmente levar a mala de outra pessoa para longe da área de retirada de bagagem, você será responsável por devolvê-la à companhia aérea ou ao proprietário da mala.

Além disso, verifique se o número de malas que você tem corresponde ao número de tíquetes que você tem. No final de um longo voo, você pode estar cansado e não pensar claramente, então conte suas malas antes de ir.

9. Prepare-se para uma bolsa perdida, danificada ou roubada

Às vezes, coisas ruins acontecem com a bagagem despachada, mesmo que você tome precauções razoáveis. Um pouco de preparação pode tornar muito mais fácil encontrar uma bagagem perdida ou roubada ou obter uma compensação por perda ou danos.

Algumas coisas que você pode fazer incluem guardar os recibos de quando você comprou sua bolsa ou os itens da bolsa, tirar fotos da bolsa ou do seu conteúdo, e lembrar ou anotar detalhes como a cor e o tamanho da bolsa, a marca nome e qualquer coisa que ajudaria a identificar sua bolsa.

10. Verifique sua bagagem por danos antes de sair

Embora as companhias aéreas não compensem você por rodas quebradas, arranhões menores, cabos faltantes ou outras coisas que considerem como normais, se você tiver danos graves à sua mala que acredita terem sido causados ​​pela companhia aérea, informe-os para a companhia aérea o mais rápido possível.

É melhor fazê-lo antes de sair do aeroporto. Se você registrar uma reclamação, certifique-se de seguir os procedimentos da companhia aérea para fazer pedidos de bagagem perdida ou danificada.

Você também deve manter cópias de quaisquer reclamações que enviar.

 

Como ser educado em 20 países diferentes

Se você já fez alguma viagem, provavelmente sabe que os costumes e a etiqueta diferem de uma cultura para outra: o que pode ser perfeitamente inócuo em um lugar pode ser terrivelmente ofensivo em outro e vice-versa.

Com certeza, mesmo que você não tenha viajado, você provavelmente está ciente do fato de que certos tipos de comportamento não são exatamente aceitáveis ​​em outros países: arroto na mesa pode ser um sinal de gratidão em alguns lugares, mas em alguns lugares.

Na maioria das áreas da América do Norte e da Europa, essa exibição lhe renderá uma boa dose de ira. Se você planeja viajar para qualquer um dos lugares listados abaixo ou apenas fazer negócios com um cliente estrangeiro, é importante educar-se sobre os padrões de educação e etiqueta de antemão – a última coisa que você quer fazer é ofender alguém com algo ignorante, grosseiro.

Veja como ser educado em 20 países diferentes:

Japão

Ao lidar com clientes japoneses, certifique-se de se vestir de maneira bastante conservadora, e de que você se dobre mais baixo do que quando os conhece. Aceite presentes com as duas mãos (e abra-os mais tarde, não na frente do doador), e nunca assoe o nariz na mesa de jantar.

Evite perguntar e responder perguntas diretas: é melhor sugerir do que perguntar e responder com imprecisão durante as conversas.

Suécia

Mantenha distância pessoal e não toque nas pessoas quando conversar com elas. Garanta boas maneiras à mesa, nunca discuta religião ou política e tente manter um nível de dignidade tranquila.

Os silêncios durante as conversas não são considerados desconfortáveis ​​e é melhor ficar um pouco quieto, em vez de excessivamente detalhado.

Ao jantar fora, não beba antes do anfitrião oferecer um brinde e não se embriague.

México

Ao conhecer outras pessoas, as mulheres devem iniciar com apertos de mão com os homens, mas todas as pessoas devem evitar fazer contato visual demais, que pode ser visto como comportamento agressivo e beligerante.

Em uma refeição com os outros, mantenha os cotovelos fora da mesa e tente evitar arrotos a todo custo. Mantenha as mãos longe dos quadris e certifique-se de nunca fazer o sinal ok americano com a mão: é vulgar.

Quênia

Ao saudar alguém mais velho ou com um status mais alto que você, segure o pulso direito com a mão esquerda enquanto agita; é um sinal de respeito e deferência.

Faça perguntas sobre sua saúde, família, negócio antes de abordar tópicos importantes, pois ignorar essas sutilezas é considerado falta de educação. Se compartilhar as refeições, não comece a comer até que o macho mais velho tenha sido servido e comece a comer.

Jordânia

Mantenha sua voz baixa e silenciosa ao conversar com outras pessoas, pois isso é visto como maduro e respeitoso.

Esteja ciente de que as pessoas vão falar com você a uma distância mais próxima do que você pode estar acostumado, e você pode ser tocado no braço ou no ombro durante a conversa.

Piadas educadas são aceitáveis, assim como indagar sobre os membros da família. Nunca mostre a parte de baixo dos seus sapatos.

Alemanha

Muito parecido com o povo escandinavo, os alemães tendem a ser reservados e educados. Assegure-se de que os apertos de mão sejam firmes e sempre direcione as pessoas com Sr (Herr) ou Sra (Frau) seguido do sobrenome (se você tiver certeza de que as pronunciará bem).

Maneiras à mesa são de grande importância, e não se esqueça de dizer por favor e obrigado muitas vezes.

China

Seja generoso ao dizer obrigado quando alguém fizer qualquer coisa, desde servir-lhe chá a lhe oferecer um presente e, se receber um presente, pega-lo com as duas mãos.

Se alguém fizer um comentário sobre seu peso, aparência, idiossincrasia, tente não considerá-lo ofensivo: é apenas uma observação da parte deles.

Barbados

Anos de domínio britânico em Barbados estabeleceram um alto grau de politização, por isso não deixe de cumprimentar as pessoas como Mr/Mrs/Miss e dizer por favor e obrigado com frequência.

Formas de mesa formais são uma obrigação, assim como vestir-se de forma modesta em qualquer lugar, exceto na praia. Evite discutir religião e política e mantenha-se em tópicos de conversa neutros, mas amigáveis, com outras pessoas.

Paquistão

Certifique-se de se vestir com modéstia (especialmente se for mulher) e, se for sair para comer, coma com a mão direita; a esquerda é considerada impura.

Sente-se em sua mão esquerda se precisar, mas mantenha-a longe de sua comida. Não mostre a ninguém o fundo do seu sapato e tente não tocar em ninguém com os pés.

França

Certifique-se de dizer por favor e obrigado com frequência, e sempre agradeça as pessoas pelo seu tempo. Se precisar de ajuda em uma loja, peça desculpas à equipe por incomodá-los com uma pergunta, e não se esqueça de agradecê-los antes de sair.

Certifique-se de mastigar com a boca fechada durante as refeições, não fale quando a boca estiver cheia e, pelo amor de Deus, não beba nada!

Coréia

Não se ofenda se uma mulher coreana simplesmente fizer um sinal de cabeça em vez de oferecer a mão para apertar e não estender a sua para ela.

Nunca toque em uma pessoa coreana enquanto estiver falando com ela (a menos que você esteja em condições muito amigáveis) e mantenha uma distância respeitável: o espaço pessoal é bastante vital.

Tente evitar falar demais durante as refeições e oferecer-se para pagar mesmo que saiba que a outra parte está lhe convidando.

Argentina

Este é outro país em que as pessoas se aproximam quando falam com você e o tocam com frequência durante uma conversa.

Afastar-se é considerado rude e frio, por isso esteja preparado para sacrificar seu próprio espaço pessoal em prol da cortesia social. Mantenha um contato visual forte e não coloque as mãos nos quadris.

Holanda

Aperte as mãos de todos, garantindo que você sorria e faça contato visual ao fazê-lo. Marque compromissos para reuniões e eventos sociais com bastante antecedência (por exemplo, com algumas semanas de antecedência) e seja pontual quando aparecer.

Sinta-se à vontade para levar presentes como chocolate ou flores ao visitar pessoas.

Rússia

Recusar uma bebida alcoólica é considerado terrivelmente ofensivo na Rússia, por isso é uma boa ideia fortalecer-se com alguma comida gordurosa antes de sair para uma refeição com clientes russos ou ucranianos.

Não sorria para estranhos ou eles pensarão que você está perturbado e, ao pagar por itens, coloque seu dinheiro no balcão em vez de tentar entregá-lo diretamente ao caixa.

Canadá

Os canadenses são (na maioria das vezes) pessoas educadas, respeitosas e bastante reservadas.

É importante lembrar as sutilezas sociais, como dizer por favor e obrigado ao lidar com elas, abrir as portas para as pessoas e oferecer apertos de mão firmes. Ao pedir comida ou bebida, nunca comece com Eu quero, pois é considerado rude e ignorante fazê-lo.

Itália

Vista-se formal e respeitosamente em igrejas e restaurantes sofisticados e garanta que suas maneiras à mesa sejam impecáveis. Seja pontual, sempre seja generoso com as sutilezas sociais e, sob nenhuma circunstância, você deve estar bêbado em público. Diga por favor com frequência e, se possível, tente fazer um pouco de esforço para aprender algumas palavras e frases em italiano.

Nepal

É melhor se vestir modestamente ao viajar pelo Nepal e, se você acabar trocando presentes com outras pessoas, nunca o faça com a mão esquerda.

Quando se trata de compartilhar refeições, use utensílios para evitar contaminar qualquer coisa com implementos que possam ter tocado sua boca e tome cuidado para remover seus sapatos ao entrar na casa de alguém ou em um templo.

Israel

Cumprimente as pessoas com um aperto de mão caloroso e um sorriso pronto e convide-as a falar com você pelo seu primeiro nome.

Não se ofenda se alguém aparecer de 15 a 20 minutos atrasado ou se receber ligações durante a reunião com eles. Se tiver perguntas pessoais, responda com generalizações.

Se você é homem, não fale com a esposa de outro homem se ela não tiver sido apresentada a você.

Reino Unido

Como no Canadá, as pessoas no Reino Unido tendem a ser bastante educadas e reservadas. Possivelmente mais.

Seja muito cortês em seu discurso, nunca fale com ninguém pelo nome dado a menos que seja convidado a fazê-lo (sempre use Sr/Sra seguido pelo sobrenome), e assegure-se de usar as boas maneiras à mesa ao compartilhar refeições.

 

Brasil

Sorria frequentemente, não tenha medo de tocar nos outros durante a conversa e seja generoso com o sinal de positivo.

Evite o gesto ok americano (é ofensivo) e se você comer um sanduíche, use um guardanapo para segurá-lo, em vez de usá-lo com as próprias mãos. Não use um palito de dentes sem cobrir a boca com a mão livre e, se for usar um biquíni na praia, não se esqueça de remexer-se nele.

 

A importância do Dress Code em todo o mundo

Cerca de um ano depois de chegar ao Vale do Silício como acompanhante, fui à minha primeira entrevista de emprego. Lembro-me de me sentir completamente fora do lugar sem conseguir identificar o motivo.

Eu me vesti para a entrevista o melhor que pude e não me ocorreu que eu estava completamente fora da aparência. Eu era jovem e inexperiente no mundo profissional e realmente não considerei que poderia haver um dress code específico para esse lugar, indústria ou horário em particular.

Avanço rápido cerca de 20 anos e eu sei um pouco melhor. Acima de tudo, sei descobrir o máximo que posso antes de me colocar em uma situação como essa. Como dizem os sábios – às vezes, saber o que você não sabe é o conhecimento mais poderoso de todos.

Eu ainda estou no Vale do Silício e hoje em dia parece que a moda é a norma geral para se vestir, você vê jeans e camisetas e shorts e sandálias por toda parte aqui. Em outras partes do mundo, as regras sobre como se vestir, tanto na vida profissional quanto pessoal, são mais complexas.

Perguntei a alguns colegas que têm conhecimento profissional e pessoal sobre o assunto do código de vestimenta sobre suas experiências e insights, começando com a pergunta:

Como você descobre qual é o dress code de uma determinada empresa ou lugar?

Uma coisa que você pode fazer se tiver uma entrevista é ligar para p RH e perguntar. Se você não conseguir se conectar o RH, fale com seu contato dentro da empresa ou de sua empresa de recrutamento. Uma vez na entrevista, observe o que os funcionários do escritório estão usando e siga suas sugestões.

Se você estiver se arrumando para uma reunião com o cliente, é melhor aparecer em excesso para uma primeira reunião e, em seguida, ajustar-se para reuniões adicionais.

Se você está se mudando para um país onde a cultura geral da vestimenta é significativamente diferente do que você está acostumado, como mais conservador, ou onde o traje tradicional é usado, vale a pena gastar tempo pesquisando o que se espera de você como estrangeiro e como as escolhas de vestuário afetarão a maneira como você é recebido na sociedade como um todo.

Além disso, existem algumas regras universais do senso comum, como não usar roupas sujas ou rasgadas em um ambiente profissional ou roupas com texto ofensivo.

É importante ter uma aparência profissional ao entrevistar e é melhor você errar por ser mal vestido em vez de mal vestido. Na maioria das culturas, uma aparência profissional também significa não usar muitos acessórios e mantê-los simples.

Então, uma vez que você sabe qual é o dress code, qual a importância de acertar? O consenso geral é que é importante se vestir de acordo com o código, porque as pessoas fazem julgamentos com base na sua aparência.

Dito isto, as consequências de não acertar variam dependendo do seu setor e localização.

Na Rússia, por exemplo, onde o julgamento baseado na aparência é comum, apresentar-se de maneira errada pode levar a desconsiderar suas capacidades profissionais. Em um lugar como o Vale do Silício, onde o vestuário é relaxado, é menos provável que você sofra consequências profissionais reais.

Trixi, um instrutor de adaptação cultural profissional que viveu na Índia como expatriado, diz: como estrangeiro na Índia, não se espera que você siga o código de vestimenta local no trabalho, mas será mais acessível se o fizer. O dress code na Índia varia um pouco. No sul, o estilo é conservador e as mulheres usarão saris e salwar kurtas para trabalhar, enquanto no norte a roupa é mais ocidental em estilo.

A sugestão da Trixi é que, fora do trabalho, você adapte seu vestido ao seu ambiente. Por exemplo, se você mora no sul de um condomínio fechado com outros expatriados e pessoas com experiência internacional, pode se vestir como se estivesse em casa. No entanto, na rua, as mulheres terão que cobrir os braços e as pernas e observar a maneira mais conservadora de se vestir.

Em um país como a Suécia, a sociedade como um todo perdoa quando se trata de como você se veste, e o mundo dos negócios geralmente tem uma abordagem casual à aparência. Você descobrirá, no entanto, que existem indústrias onde os trajes de negócios internacionais ainda são a regra. Para os homens isso significa um terno, para as mulheres uma saia/ calça com blusa.

Há uma mudança adicional, diz Camilla, uma técnica profissional de adaptação cultural que viveu em muitas partes do mundo, incluindo a Suécia. Ela diz: você vai descobrir que as pessoas são muito conscientes da moda e isso transborda para o mundo profissional, onde as marcas corretas da moda podem ter um visual formal, se você fizer certo.

No Reino Unido, onde atualmente vive Camilla, o dress code profissional é mais específico e, em geral, mais conservador. Por exemplo, um empregador pode exigir que uma funcionária use saltos altos no trabalho. Uma tentativa recente de contestar isso foi derrubada no tribunal.

Os homens vestem ternos para trabalhar. Mas, diz Camilla, o terno nem sempre é tratado com respeito. Já vi colegas tirarem ternos amassados de bolsas de ginástica suadas e vesti-las. As pessoas estão acostumadas com uniformes escolares desajustados que começam com um tamanho muito grande e acabam com um tamanho muito pequeno quando os descartam. Este desgaste das utilidades e essa mentalidade às vezes levam para a vida profissional.

No entanto, em algumas indústrias, você experimentará um nível de esnobismo, onde o tipo certo de terno ou roupa é necessário. Em geral, porém, diz Camilla, um terno é um terno e ele precisa ser usado. No entanto, há uma mudança lenta e um estudo recente mostra que 1 em cada 10 pessoas não usa um terno para trabalhar no Reino Unido hoje.

Na França, há uma abordagem diferente para trajes de negócios. Qualidade, bom ajuste e acessórios são importantes. Nos negócios, a ideia predominante é expressar o bom senso através dos detalhes, mas não se destacar – você não quer ser lembrado pelo que veste.

O dress code na Rússia varia muito, dependendo de onde você está e do tipo de empresa em que você está trabalhando. As grandes cidades tendem a estar muito na moda e sua aparência afetará o modo como as pessoas o tratam.

As mulheres costumam ultrapassar os limites e não é incomum ver mulheres mais jovens indo para um look sexy, mostrando a pele, usando salto alto e maquiagem pesada. Existe uma mentalidade se você tem, ostente-o, embora as empresas individuais possam ter um dress code mais conservador no lugar. Em geral, os homens vestem trajes tradicionais de negócios e aderem a ternos.

Os exemplos acima são apenas alguns para destacar como o código de vestuário é visto em todo o mundo.

Navegar nesses aspectos da vida e do trabalho no exterior é parte da visão geral de como se dar bem, e a boa resolução é fundamental para uma designação bem-sucedida no exterior!