Como calcular os gastos de uma mudança internacional…

Veja o que fazer para evitar que seu sonho se torne um verdadeiro pesadelo

Realizar uma mudança – ainda mais se ela for internacional – não é uma tarefa simples. É preciso ter muita organização, principalmente no quesito financeiro. Afinal, é uma ação que exige gastos relativamente altos e que, caso seja feita de maneira desordenada, pode gerar um desequilíbrio nas contas e até emocional. Tudo o que ninguém quer, não é mesmo?

Antes de realizar qualquer atitude, é preciso fazer uma educação financeira, pois, como já dissemos, uma mudança internacional tem preço elevado. Se colocar na calculadora e as contas não baterem, será preciso um pouco de paciência para realizar o sonho de morar fora do Brasil. Para que esse desejo não se torne um pesadelo e vire uma dor de cabeça, separamos algumas dicas importantes a serem seguidas:

Onde morar

O primeiro de tudo é saber onde morar. Os gastos com mudança para o exterior podem variar conforme o país de destino. Procure por blogs de brasileiros que moram no local ou passaram por lá. Busque saber sobre a da cultura do lugar, os bairros e hábitos de quem vive na região. É sempre bom saber onde está pisando.

Documentos necessários

Assim que definir para onde vai, entre no site do consulado do país no Brasil para saber a documentação necessária para a mudança. Cada nação tem sua exigência específica para a recepção de estrangeiros, mesmo que você seja descendente, tenha dupla cidadania ou passaporte. Isso pode mudar o valor de sua viagem consideravelmente.

O que levar

Procure levar somente o indispensável. Lembre-se que quanto mais itens resolver transportar – por razões óbvias – mais cara fica a mudança. Leve somente aquelas roupas que você tem certeza que serão usadas. Móveis e eletrodomésticos podem ser doados ou vendidos.

Transporte

Após todo o processo de documentação resolvido, é preciso definir como será feito o transporte dos seus itens. Solicite orçamento em diversas empresas, mas não escolha somente pelos valores. Desconfie quando o preço para mudança internacional for muito baixo. Como é um serviço completo, busque por uma firma com experiência no mercado. Os custos de uma mudança para o exterior podem variar bastante dependendo do país que escolher. Para Portugal, por exemplo, onde muitos brasileiros têm recorrido, por container, os gastos iniciam em cerca de 1.500 euros (mais de R$ 6 mil na cotação atual) e ainda incluem taxas portuárias, fora as surpresas na retirada das peças. Há casos em que os valores beiram os R$ 30 mil.

Moradia

Se for apenas para estudar, você pode ficar em casa de estudantes, hostel, hotel, fazer couchsurfing, alugar por temporada ou direto com um corretor. Em muitos casos, é possível criar uma média de valor só cotando on-line, sem se comprometer com ninguém. Se a intenção for realmente se mudar sem data para voltar, então, o ideal é alugar algum apartamento ou casa para morar. O preço vai de depender muito de cada país e do que você pretende fazer, mas não esqueça de incluir nos gastos as contas mensais da casa, a compra de novos móveis e eletrodomésticos.

Quanto economizar

Você já sabe para onde vai e onde morar, certo? Então chegou o momento de saber quanto vai precisar para se manter no país. É nessa hora que o Excel (ou algum similar) pode ser um grande aliado. Com o programa, é possível simular todos os custos em uma conta básica. Lembre-se de somar tanto os gastos pontuais (passagem, documentação e preparativos), como recorrentes (alimentação, hospedagem, lazer, transporte, cursos extras). Você pode encontrar facilmente esses valores na internet.

Poupança de emergência

Por segurança, é sempre bom ter um dinheiro extra para qualquer emergência. Em caso de acidentes ou doença, por exemplo, não há como prever. Será preciso pagar um hospital para receber atendimento. Se você for sem emprego garantido e não conseguir nada no início, terá um fundo para se manter. Ou no caso de um roubo, onde precisará reaver o que foi perdido, também é importante ter essa poupança. São muitas situações que não estão ao nosso controle. Por isso, depois de saber quanto precisará economizar, tente guardar pelo menos três meses na conta e deixe rendendo. Se tudo der errado, ao menos, durante um tempo, você conseguirá ficar bem.

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email