Qual a melhor opção: imóvel na planta ou imóvel pronto?

Enquanto o sonho de ter a casa própria vai se tornando realidade aos poucos, entre economias, pesquisas e muitas contas do presente e do futuro, uma dúvida sempre aparece na hora de decidir procurar: qual a melhor opção: imóvel na planta ou imóvel pronto?

Esta é uma decisão fundamental para todo o processo que virá, cada opção exige uma série de cuidados e expectativas.

Podemos dizer que não há uma resposta fechada, vários fatores podem tornar uma opção melhor que a outra: urgência na mudança, valores disponíveis, crédito, garantias.

Vamos avaliar as características de cada uma para ajudar você a buscar a melhor para  seu sonho.

Antes de decidir: faça um planejamento financeiro

Independente da decisão que você tomar, os valores poupados ao longo de anos não vão mudar, certo? E há alguns fatores que você pode definir antes da escolha:

  • Quanto você tem disponível cash para pagar o sinal e a documentação?
  • Qual a liquidez deste valor – tempo para estar com ele na sua conta?
  • Você tem reserva que possa ser usada em melhorias?
  • Qual o valor máximo que você comprometer da sua renda para prestações?
  • Como você pode se comprometer nas parcelas intermediárias?
  • Você tem um plano B para pagar as prestações em caso de desemprego?

Todas essas informações vão ajudar a decidir pela melhor opção ou a que for possível, sem desfazer o seu sonho e sem criar uma camisa de força na sua vida pessoal.

Plano financeiro: imóvel pronto ou imóvel na planta?

Geralmente, o preço de um imóvel pronto é mais alto que o imóvel na planta.

As razões são simples: no imóvel pronto, existe o valor de mercado e que pode variar com as melhorias feitas e uma expectativa de ganho real e imediato pelo vendedor. No imóvel na planta, a construtora se planeja de forma a obter o melhor lucro ao longo da construção e com as antecipações de valores que as pessoas fazem, e isso permite que o valor final da construção seja atraente.

Nos imóveis na planta existe uma flexibilidade maior para negociar o valor de entrada, das parcelas intermediárias e até das prestações – o mercado da construção civil influencia bastante neste humor.

Para o imóvel pronto, existe a limitação da idade do imóvel e geralmente o desembolso de entrada é de no mínimo 10% do valor da compra.

Para você ter uma ajuda na hora de comprar seu imóvel conte com um consórcio contemplado.

Prazo de entrega: imóvel pronto ou imóvel na planta?

Sem dúvidas, o prazo de entrega é um diferencial dos imóveis prontos, na sua grande maioria. E por que não na totalidade?

Porque você pode estar diante de um excelente imóvel que precisa ser desocupado pelo atual dono. Ou um imóvel arrematável em leilão – você terá de gastar dinheiro e processo para desocupa-lo.

Se mudar não for uma urgência, a compra na planta resolve a questão de ficou pronto, mudou. Até algumas melhorias você poderá fazer morando. E quando há urgência, por exemplo um aluguel alto ou pedido de retomada, normalmente a solução imediata é outro aluguel – dificilmente temos a situação financeira equacionada para ir direto para um imóvel próprio. E pesquise bastante sobre a construtora e o histórico de entrega delas – infelizmente não são raros os casos de atrasos.

Reformas e melhorias: imóvel pronto ou imóvel na planta?

O imóvel na planta leva vantagem neste quesito e pode representar uma grande economia para você.

Você certamente vai escolher um imóvel cuja configuração – distribuição de área, conteúdo – seja alinhada com o que você  deseja. Só isso elimina boa parte dos gastos de adaptações. Porém, é preciso muita procura para chegar neste imóvel – e o custo dele passa a ser o desafio.

As entregas na planta têm garantia de 5 anos das construtores. É uma grande segurança para falhas estruturais.

Nos imóveis prontos, você pode encontrar facilities que tornem eles mais próximos do seu desejo – imóvel com armários nos quartos e cozinha, por exemplo. Nas casas isso pode ser ainda maior: piscina, vagas de garagem e sistema de segurança, entre outros itens. Tudo isso representa muita economia em melhorias.

Por outro lado, você precisará investigar bastante sobre o estado geral do imóvel – instalações hidráulicas, elétricas, estruturais, infiltrações e outros. E não terá a garantia que o imóvel na planta dá.

 

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email