Ainda vale a pena ter um sócio nos negócios?

Muitos empreendedores que estão começando um negócio agora estão optando por ter um sócio. Mas algumas pessoas não têm uma boa imagem de um negócio em sociedade. E você? Também pensa assim?

Muitos que abriram um negócio com um sócio permanecem assim até hoje, provando que a sociedade deu certo. No entanto, muitos desafios foram enfrentados.

Já alguns não tiveram a mesma sorte, pois algum tempo depois da abertura da empresa tiveram que desfazer a sociedade.

Se você também está pensando em abrir um negócio em sociedade, confira neste artigo algumas dicas importantes para você não ter problemas.

Quais as vantagens de ter um sócio?

As vantagens de ter um sócio são muitas, mas neste artigo vamos listar apenas três.

Mas antes de qualquer coisa é preciso salientar aqui que, se a sociedade que você vai fazer não é com uma pessoa próxima de você, então o indicado é fazer uma consulta sócio, para ter certeza que você está fazendo uma boa escolha.

Agora vamos ver três vantagens de ter um sócio:

Ter uma parceria para se apoiar

A primeira vantagem é que você vai ter uma pessoa para se apoiar e compartilhar as alegrias e os desafios da empresa. Ter uma pessoa que você sabe que pode contar para resolver algum problema é algo que pode te ajudar a não perder a alegria diante dos problemas de trabalho.

União de força e ideias

Ter um sócio significa que o negócio tem duas mentes que trabalham juntas. Isso significa que ambos vão unir forças para alcançar um objetivo interessante para os negócios. Além disso, você e seu sócio poderão ter mais ideias legais juntos para serem aplicadas nos negócios.

Investimento entre as partes

Outra vantagem é que o investimento nos negócios vai ser feito por igual entre as partes. Há situações em que uma parte entra com mais recursos que a outra, mas uma coisa é certa, ambos terão que investir e correr os riscos.

Como ter um sócio nos negócios?

Mas ter um negócio com sociedade não é para qualquer pessoa. É preciso ter muita paciência, autodomínio e muito amor pelo que faz. É necessário desenvolver algumas qualidades também para que o empreendimento dê certo. Veja agora como ter uma sociedade:

Aja com maturidade

Uma pessoa que tem atitudes infantis não pode abrir um negócio com sociedade, esse tipo de negócio é apenas para quem tem maturidade o suficiente para lidar com os desafios que aparecerão.   

A maturidade de ambos sócios vai ajudar o negócio a ter uma longa vida e a gerar muitos lucros.

Saiba resolver desentendimentos

É preciso saber lidar com os desentendimentos que irão surgir. Sociedade é isso, duas pessoas ou mais, pensando juntas, trabalhando juntas com visões e opiniões às vezes bem diferentes, mas mesmo nesse contexto, é preciso saber resolver os desentendimentos que surgem dentro de uma sociedade.

Veja a sociedade como um casamento

Para que seu negócio em sociedade dê certo, você precisa vê-lo como um casamento. No casamento você sabe que vai ter momentos felizes e momentos estressantes, tristes, mas no final de tudo, o casamento está de pé.

O mesmo precisa acontecer em uma sociedade de negócios.

Como começar do zero um negócio de artigos esportivos?

Empreender é algo que necessita de muita paciência e força de vontade, principalmente quando vamos abrir um negócio do zero. É preciso lidar com a ansiedade decorrente de todo o processo de abertura de loja.

Neste artigo. Vamos mostrar como abrir ou começar do zero um negócio de artigos esportivos. Esse tipo de negócio está em alta, já que a cada dia que passa mais pessoas estão se conscientizando sobre a necessidade de se exercitar para manter a boa saúde.

Confira agora algumas dicas sobre o que é preciso para começar esse tipo de negócio do zero.

Qual o valor necessário para abrir um negócio de artigos esportivos?

Depende! Algumas pessoas não têm recursos suficientes para montar uma estrutura adequada para empreender nessa área. Muitas pessoas hoje em dia estão se recuperando da crise financeira que abalou o mundo depois que a pandemia chegou.

Alguns têm apenas um cartão de crédito para negativado, para começar a empreender. Mas para ter um negócio de artigos esportivos, um pequeno valor para investimento já é algo positivo. Com o passar do tempo, o investimento vai se tornando maior e a estrutura do negócio também melhora.

Para quem quer começar do zero com uma loja de artigos esportivos bem estruturada, o valor de investimento deve ser bem maior. A verdade é que para começar um negócio hoje em dia basta querer.

Qual o melhor lugar para ter um negócio de artigos esportivos?

Para quem está começando do zero e com pouco recurso, o melhor lugar é na sua própria casa. Em sua própria residência você pode vender esses artigos visitando academias e centros esportivos, além de fazer a divulgação do negócio por meio de sites e redes sociais.

Mas para quem pretende abrir um negócio físico do zero, o melhor é escolher locais que tenham movimentação e que de preferência, seja perto de algum ambiente esportivo como academias públicas, academias particulares e centro esportivos.

Quais os documentos necessários para abertura de loja?

Para quem vai vender artigos esportivos pelas redes sociais, de início não precisa de muitos documentos. Mas para quem pretende vender para várias regiões do Brasil ou para quem pretende ter uma loja física, o interessante é ter algumas documentações que atestam que o negócio é formalizado.

Dependendo do tipo de negócio, você pode se cadastrar no MEI e obter um CNPJ, para dar mais segurança para que compre seus artigos. Se for abrir uma loja, é preciso também de outras documentações como alvará de funcionamento e outros.  

Como deve ser a estrutura de um negócio ideal?

Você precisa pensar em tudo de acordo com o tamanho do seu negócio. Por exemplo, se você pretende começar do zero em uma loja física, precisa ver se será necessário ter funcionários, o tamanho da loja, custos com despesas fixas, fornecedores de qualidade e muitos outros.

Quem pretende ter um negócio online deve pensar também em questões como fornecedores, local para estoque de produtos, como será feito a entrega ou envio do produto, frete, forma de pagamento e muito mais.

Também é preciso escolher um nome para seu negócio, pensar na parte da propaganda física e digital para tornar o negócio conhecido.

Como montar um laboratório de análises clínicas? Confira algumas dicas importantes

Montar um laboratório de análises clínicas é o sonho e o objetivo de muitos profissionais da área da saúde, como os bioquímicos e biomédicos.

Além de ser extremamente necessário por ter como principal objetivo a saúde das pessoas, pode ser bastante rentável.

Então, se você deseja abrir o seu próprio laboratório, continue lendo a seguir e confira algumas dicas.

1. Escolher o endereço e o imóvel e contatar a prefeitura

Para ter um Laboratório qualidade de análises clínicas, o primeiro passo que deve ser dado é escolher o ponto comercial para a abertura de uma empresa. 

E para isso, há alguns pontos que devem ser levados em consideração, como a locomoção, acesso e segurança dos clientes, concorrentes próximos, dentre outros.

No caso de um laboratório de análises clínicas, uma dica muito interessante e que, sem dúvidas, irá gerar melhores resultados, é que ele fique localizado próximo a consultórios médicos, hospitais e clínicas. 

No entanto, ao escolher um local, contate a prefeita para verificar se é permitida a instalação de um laboratório no mesmo.

2. Providenciar a obtenção do CNPJ

Depois de ter a localização aprovada, o segundo passo no processo deve ser a obtenção do CNPJ.

É importante que seja feito logo no início para garantir que o endereço do seu Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica seja o mesmo de instalação da empresa.

O CNPJ é de extrema importância pois permite à Receita Federal regular e conceder direitos.

3. Obter os alvarás e licenças necessários

É importante ressaltar que cada cidade pode ter as suas próprias legislações para negócios desse tipo, portanto, ao abrir seu laboratório, busque tomar conhecimento sobre isso.

Porém, de modo geral, os alvarás e licenças necessárias para abertura e funcionamento de um laboratório de análises clínicas costumam ser os mesmos: Registro no Corpo de Bombeiros, Alvará de licença sanitária e Alvará municipal de funcionamento.

4. Solicitar vistoria junto à DFA/SIV

Este é um passo muito importante e é papel do empreendedor solicitar uma vistoria junto à Delegacia Federal da Agricultura e do Serviço de Inspeção Vegetal, DFA/SIV.

A função dessa vistoria é analisar as instalações e equipamentos. Dessa forma, ela só deve ser solicitada após a parte de infraestrutura estar concluída.

Ela contempla também o atendimento das exigências legais da Anvisa, a exemplo da resolução “RDC nº 050/2002: Regulamento Técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde.”, ”RDC nº 302/2005: regulamento técnico sobre o funcionamento de laboratórios clínicos”, ”RDC nº 306/2004: gerenciamento de resíduos de serviços de saúde” e “RDC nº 063/2011: boas práticas de serviços de saúde”.

5. Registrar a empresa no órgão de classe

Entre o processo de montar um laboratório de análises clínicas, é preciso também registrar a empresa no órgão de classe, que é o Conselho Regional de Biomedicina. 

Além disso, também é necessário providenciar o registro no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES.

O que é preciso para abrir um empreendimento do zero?

Você está pensando em abrir um empreendimento do zero? Precisa de ideias para que seu investimento dê certo? Então este artigo é para você. Aqui você vai ver o que é preciso fazer para ter sucesso com um negócio iniciado do zero.

Muitas pessoas ficam na dúvida se esse é o melhor momento para investir em um novo negócio, mas embora a situação pareça desfavorável, a realidade é totalmente ao contrário.

Com o avanço da vacinação e mais algumas medidas de distanciamento, a pandemia parece ter data para acabar. Com isso, novos empregos serão gerados e o poder de compra da população voltará ao que era antes. Sim, este é um bom momento para abrir um novo negócio.

Mas como fazer isso do zero? Veja a seguir algumas dicas úteis!  

Estabeleça um plano de negócios

Antes de abrir um novo empreendimento, você precisa estabelecer um plano de negócios. Para isso é preciso investir tempo para fazer pesquisas e buscar informações relevantes.

Você precisa determinar onde sua empresa deve chegar e quais os métodos serão adotados para isso. Além disso, você precisa também fazer um planejamento financeiro, pois só dessa forma você irá investir a quantidade correta no setor certo.

Sem esse planejamento prévio será muito difícil ter sucesso no seu novo empreendimento iniciado do zero. Esse processo pode parecer difícil, mas na verdade é bem fácil. Mesmo assim, se você sentir dificuldade em executar essa tarefa importante, poderá contar com a ajuda de software de gestão.

Escolha um banco para fazer negócios

Outra parte importante que você não deve deixar de lado é a escolha de uma instituição bancária para fazer negócios. Todo empreendedor precisa ter uma conta bancária para fazer transações.

Uma boa opção é a Caixa Econômica, que oferece alguns serviços com taxas mais acessíveis que outros. Porém, algumas transações só podem ser feitas diretamente no banco.

Que horas abre a Caixa? Até que horas funciona? Quais os serviços que ela oferece para empresa? Todas as respostas você encontra no site da instituição bancária.    

Mesmo que você opte por outra instituição que não seja a Caixa Econômica, o importante é ter uma conta bancária.  

Pesquise sobre seu público

Se você quer abrir um empreendimento do zero, precisa estudar seu público antes. Mas porque esse processo é importante? Vamos dar um exemplo.

Digamos que você vai investir numa loja de roupas. Para quem você quer vender suas mercadorias? Quem você quer ter como cliente? Homem ou mulher? Roupas para idosos ou adolescentes?

Só depois disso, você vai determinar qual o local da cidade vai abrir sua loja e qual o tamanho da loja e outros detalhes. Por isso é tão importante saber quem é o seu público – alvo.    

Aposte no marketing

Para que seu negócio seja próspero é necessário investir na divulgação e para isso você deve investir em marketing. Você pode contratar os serviços de uma empresa especializada para fazer esse serviço.

Além disso, é muito importante investir em marketing digital, pois por meio dele sua empresa terá um alcance muito maior que as propagandas tradicionais. Especialmente com a ajuda das redes sociais.

Como conseguir capital de giro para um negócio?

Todo empreendedor tem o sonho realizado quando conseguem ter seu próprio negócio, mas nem sempre isso significa uma vida tranquila. É muito comum no início do negócio as empresas precisarem de capital de giro, uma vez que os gastos são maiores que os lucros.

Acontece que dependendo do tipo de negócio e do tamanho, alguns empreendedores sentem mais dificuldades que outros para conseguirem esse capital.

Há também aqueles que precisam do capital de giro para poderem abrir seu próprio negócio, muitas vezes recorrendo a empréstimos.

Neste artigo vamos saber mais sobre o capital de giro e como consegui-lo. Continue lendo.

O que é capital de giro?

Sabe quando você precisa pagar as dívidas mensais da casa e por causa do atraso no pagamento de salário, você usa uma reserva destinada para emergências? Pois bem, o capital de giro é basicamente isso.

Quando uma empresa precisa de um recurso para continuar funcionando é o capital de giro que presta esse socorro. Isso é muito comum nas grandes e pequenas empresas.

O capital de giro é também essencial para quem deseja abrir um novo empreendimento. Esse capital será usado para pagamento de conta de energia, luz, gás, telefone, internet e outras despesas para que a empresa funcione sem problemas.  

Formas para conseguir capital de giro

Existem várias formas de se conseguir capital de giro para negócio. Mas para que esse capital seja concedido é necessário que a empresa esteja regular aos órgãos competentes e formalizada.

Além disso, o valor do empréstimo não deve ser maior que a rentabilidade do empreendimento. Agora veja algumas opções de crédito e escolha a melhor para seu negócio.    

Empréstimo para MEI

Quem é formalizado pelo MEI sabe que tem direito a solicitar empréstimos caso precise. Esse crédito tem como objetivo gerar renda ao empreendimento como forma de incentivo para aumentar o crescimento do estabelecimento.

Neste tipo de empréstimo, o juros é bem menor que outras formas e a burocracia também é reduzida.

Empréstimo com garantia de bens

O empréstimo com garantia de bens é outra opção para quem precisa de capital de giro. Para este tipo de empréstimo é preciso comprovar o bem por meio de documentos como certidão de matrícula de imóvel, documento do veículo ou até mesmo jóias.

A proposta neste tipo de empréstimo é não ficar dependente de linha de créditos, além de aproveitar prazos maiores para pagamento com juros baixos.

É um tipo de empréstimo para quem precisa de um valor acima dos trinta mil reais. É também uma excelente oportunidade para quem deseja abrir um negócio e ao mesmo tempo ter um dinheiro reservado.

Empréstimos bancários

Muitos bancos concedem linhas de crédito com essa finalidade e por isso, é uma das mais solicitadas quando o assunto é ter capital de giro. No entanto, para quem está pensando em escolher essa opção, é preciso fazer uma pesquisa antes, para saber qual instituição financeira oferece taxas de juros menores.

Investidores externos

Outra forma de conseguir um capital de giro para uma empresa é por meio de novos investidores. Esses novos investidores podem vir de programas de investimentos como também de pessoas interessadas em se tornar sócio de seu empreendimento.

Negócios online: Veja 5 dicas para investir e ganhar dinheiro rápido!

A cada ano que passa o comércio eletrônico fica mais aquecido e o setor de e-commerce fatura bilhões ao ano. Essa nova forma de consumo chegou para ficar e ao que tudo indica só vai melhorar.

Mesmo com a crise gerada por causa da pandemia, esse setor só teve bons resultados. E justamente por causa da pandemia, muitas pessoas resolveram trabalhar com a internet, vendendo diversos tipos de produtos.

Mas claro que, quando se trata de vender na internet, alguns nichos são bem mais procurados que outros. E este artigo vai abordar agora os cinco produtos mais procurados na internet pelos consumidores. Se você pretende abrir um negócio online, este conteúdo vai te ajudar.  

Produtos relacionados a estética e saúde

Se você está pensando em investir em algo que vende na internet, então aposte nessa categoria. A área da estética e da saúde é uma das que mais vende atualmente na internet. Não é à toa que hoje existem milhares de lojas virtuais nesse nicho.  

Você encontra de emagrecedores potentes a óleos corporais. Esse universo é imenso e oferece muitas oportunidades. Além disso, as farmácias que antes só tinham lojas físicas, agora também fazem parte do mundo virtual e oferecem diversos produtos dessa categoria. Isso impulsiona a busca por esses produtos, o que significa mais clientes querendo comprar.   

Produtos relacionados a moda

A área da moda é outro setor que cresce a cada dia, e todos os dias tem algo novo nesse mercado. Essa busca crescente se dá também pela grande quantidade de marcas conhecidas nesse mercado virtual.   

Além disso, quando as pessoas realizam compras e tem um resultado satisfatório, elas tornam a comprar e ainda fazem propaganda, o que significa que outros irão se tornar consumidores. Você pode aproveitar esse mercado e abrir uma loja virtual na área da moda, seja com roupas, calçados ou acessórios.   

Produtos relacionados a casa e decoração

Um mercado que está sempre em crescimento é o de casa e decoração. O acesso a internet possibilitou que as pessoas tivessem conhecimento em diferentes áreas da vida. Muitos aproveitam a internet para pesquisar sobre decoração, e isso se reflete no comércio.

As pessoas estão mais à vontade para comprar produtos decorativos, e muitas recorrem às lojas virtuais. Nesse mercado você ainda pode escolher trabalhar com diferentes tipos de decoração ou apenas um.

Produtos relacionados a esporte e lazer

Esse com certeza é outro mercado que vende muito na internet. Com a propagação de que faz muito bem a saúde se exercitar ou praticar esportes, a cada dia que passa as pessoas estão em busca de materiais esportivos ou de roupas.

A área de lazer não é diferente! A cada dia que passa mais pessoas estão investindo em momentos de lazer, seja sozinho ou em família. Mas uma vez, é um tipo de mercado que faz sucesso nos negócios virtuais.

Produtos eletrônicos e eletrodomésticos

Os produtos eletrônicos são os queridinhos de quem trabalha com lojas online. E um dos itens mais procurados é os celulares, mas tudo que seja relacionado à eletrônico vende com certeza. Os eletrodomésticos também estão nessa lista e compõem o ranking de vendas online.

Dicas para fazer uma boa gestão do seu condomínio

Fazer uma boa gestão de condomínios não é uma tarefa fácil, porém, não é impossível. Com disciplina, organização e ciência de tudo que deve ser feito, torna- se mais simples saber como administrar todos os pontos necessários dentro do seu empreendimento.

Existem alguns detalhes que não devem ser deixados de lado, então confira abaixo dicas para fazer uma gestão de condomínios.

O que é gestão de condomínio?

Fazer a gestão de condomínio significa que o responsável por esta função deve cuidar do condomínio como um todo.

O síndico é o profissional encarregado de cuidar de todos os detalhes, incluindo fiscalizar os funcionários, realizar reuniões de assembleia, manter em dia a manutenção de equipamentos eletrônicos, observar condições de pintura, estar atento à manutenção na parte hidráulica e elétrica, dentre muitas outras tarefas.

Funções que o síndico deve exercer

De acordo com o Artigo 1.348 do Código Civil brasileiro, as responsabilidades de um síndico para com o condomínio, são:

  • Representar o condomínio em juízo ou fora dele;
  • Convocar reuniões de assembleia;
  •  Garantir contratação do seguro e guardar a apólice de seguro do condomínio;
  •  Impor e cobrar multas e advertências;
  •  Fiscalizar o pagamento das taxas condominiais;
  • Anualmente e quando exigida, realizar prestação de contas obrigatórias;
  • Elaborar previsão orçamentária do ano;
  • Cuidar da manutenção e identificar ou prevenir problemas na infraestrutura e equipamentos;
  •  Cuidar da conservação das áreas comuns e de lazer do patrimônio;
  •  Sempre notificar imediatamente a assembleia sobre a existência de procedimentos judiciais e/ou administrativos de interesse do condomínio;

·         Ter voz ativa para ser porta voz e defender os interesses comuns do condomínio.

    Como gerir um condomínio?

Existe a possibilidade de deixar a parte administrativa do empreendimento nas mãos de administradoras condominiais. Tanto por falta de domínio em como fazer corretamente a administração do condomínio ou por a tarefa do síndico tomar boa parte do tempo.

Porém, muitos condomínios preferem fazer a própria gestão de condomínio sem o auxílio de uma administradora, que é uma prática chamada autogestão. Para gerir um condomínio, é necessário que o síndico tenha conhecimentos básicos nas seguintes áreas:

  •  Contabilidade;
  • Financeira;
  •  Questões civis;
  • Compreender leis trabalhistas;
  • Possuir experiência na área administrativa é um diferencial.

Antes de assumir esta função, esteja ciente sobre o peso que ela possui. Falhas administrativas em um condomínio que não possui administradora, recaem sobre o síndico. E dependendo de quão grave seja a situação, o profissional pode precisar responder judicialmente e até mesmo, ser obrigado a indenizar o condomínio.

Como administrar um condomínio

Recolhimento de impostos

Deixar de pagar os impostos e não cumprir com as obrigações fiscais pode fazer com que o condomínio tenha sérios problemas financeiros e judiciais. Além de que, não efetuar os pagamentos corretamente, fará com que o empreendimento pague multas e juros pelo atraso.

O recolhimento de impostos deve ser feito todo mês, sem falhas, levando em consideração serviços prestados ao condomínio, como:

  • CLL;
  • COFINS;
  • ISS;
  • INSS;
  •  PIS;
  •  FGTS;
  • Seguro Acidente de Trabalho.

Administração financeira

Cuidar da parte financeira do condomínio é uma das partes mais importantes da tarefa de sua administração e ela passa por vários setores.

Os condomínios têm várias contas a serem pagas e é de extrema importância que o síndico não esqueça de pagar nenhuma delas, pois caso aconteça, os moradores ficarão cem porcento insatisfeitos e ele perderá credibilidade. Algumas contas importantes que não se deve esquecer de pagar, são:

  • Água;
  •  Energia elétrica;
  • Funcionários (zelador, porteiros, faxineiros e jardineiro);
  •  Serviços contratados (segurança, reparos, pintura etc);
  •  Manutenções gerais.

 

Funcionários e empresas contratadas

É função do síndico garantir que as normas de reforma trabalhista sejam respeitadas, cuidando da experiência do trabalhador dentro do condomínio.

O síndico deve assinar e revisar cada contrato, definir a carga horária, os turnos e a remuneração. Isso é válido também para serviços terceirizados, onde os contratos devem ser avaliados e revistos.

A folha de pagamento é uma das partes mais importantes na administração do condomínio. O síndico é o responsável por realizar os pagamentos em dia e também, depositar o 13º.

Existem alguns detalhes que não devem ser deixados de lado, então confira abaixo dicas para fazer uma gestão de condomínios.

O que é gestão de condomínio?

Fazer a gestão de condomínio significa que o responsável por esta função deve cuidar do condomínio como um todo.

O síndico é o profissional encarregado de cuidar de todos os detalhes, incluindo fiscalizar os funcionários, realizar reuniões de assembleia, manter em dia a manutenção de equipamentos eletrônicos, observar condições de pintura, estar atento à manutenção na parte hidráulica e elétrica, dentre muitas outras tarefas.

Funções que o síndico deve exercer

De acordo com o Artigo 1.348 do Código Civil brasileiro, as responsabilidades de um síndico para com o condomínio, são:

  • Representar o condomínio em juízo ou fora dele;
  • Convocar reuniões de assembleia;
  •  Garantir contratação do seguro e guardar a apólice de seguro do condomínio;
  •  Impor e cobrar multas e advertências;
  •  Fiscalizar o pagamento das taxas condominiais;
  • Anualmente e quando exigida, realizar prestação de contas obrigatórias;
  • Elaborar previsão orçamentária do ano;
  • Cuidar da manutenção e identificar ou prevenir problemas na infraestrutura e equipamentos;
  •  Cuidar da conservação das áreas comuns e de lazer do patrimônio;
  •  Sempre notificar imediatamente a assembleia sobre a existência de procedimentos judiciais e/ou administrativos de interesse do condomínio;

·         Ter voz ativa para ser porta voz e defender os interesses comuns do condomínio.

    Como gerir um condomínio?

Existe a possibilidade de deixar a parte administrativa do empreendimento nas mãos de administradoras condominiais. Tanto por falta de domínio em como fazer corretamente a administração do condomínio ou por a tarefa do síndico tomar boa parte do tempo.

Porém, muitos condomínios preferem fazer a própria gestão de condomínio sem o auxílio de uma administradora, que é uma prática chamada autogestão. Para gerir um condomínio, é necessário que o síndico tenha conhecimentos básicos nas seguintes áreas:

  •  Contabilidade;
  • Financeira;
  •  Questões civis;
  • Compreender leis trabalhistas;
  • Possuir experiência na área administrativa é um diferencial.

Antes de assumir esta função, esteja ciente sobre o peso que ela possui. Falhas administrativas em um condomínio que não possui administradora, recaem sobre o síndico. E dependendo de quão grave seja a situação, o profissional pode precisar responder judicialmente e até mesmo, ser obrigado a indenizar o condomínio.

Como administrar um condomínio

Recolhimento de impostos

Deixar de pagar os impostos e não cumprir com as obrigações fiscais pode fazer com que o condomínio tenha sérios problemas financeiros e judiciais. Além de que, não efetuar os pagamentos corretamente, fará com que o empreendimento pague multas e juros pelo atraso.

O recolhimento de impostos deve ser feito todo mês, sem falhas, levando em consideração serviços prestados ao condomínio, como:

  • CLL;
  • COFINS;
  • ISS;
  • INSS;
  •  PIS;
  •  FGTS;
  • Seguro Acidente de Trabalho.

Administração financeira

Cuidar da parte financeira do condomínio é uma das partes mais importantes da tarefa de sua administração e ela passa por vários setores.

Os condomínios têm várias contas a serem pagas e é de extrema importância que o síndico não esqueça de pagar nenhuma delas, pois caso aconteça, os moradores ficarão cem porcento insatisfeitos e ele perderá credibilidade. Algumas contas importantes que não se deve esquecer de pagar, são:

  • Água;
  •  Energia elétrica;
  • Funcionários (zelador, porteiros, faxineiros e jardineiro);
  •  Serviços contratados (segurança, reparos, pintura etc);
  •  Manutenções gerais.

 

Funcionários e empresas contratadas

É função do síndico garantir que as normas de reforma trabalhista sejam respeitadas, cuidando da experiência do trabalhador dentro do condomínio.

O síndico deve assinar e revisar cada contrato, definir a carga horária, os turnos e a remuneração. Isso é válido também para serviços terceirizados, onde os contratos devem ser avaliados e revistos.

A folha de pagamento é uma das partes mais importantes na administração do condomínio. O síndico é o responsável por realizar os pagamentos em dia e também, depositar o 13º.

Como se tornar um encanador

O encanador é um profissional que nunca ficará sem trabalho, pois problemas com vazamentos são um dos mais comuns de acontecerem em qualquer residência. Portanto, é um emprego muito bem visto. Não tão reconhecido, porém, extremamente necessário.

O encanador é fundamental em construções, pois é responsável por funções, como: consertar canalizações, reservatórios e chaves de bomba; Definir traçados e dimensões das tubulações hidráulicas; confeccionar e assentar calhas; Manutenção das instalações hidráulicas; Instalar canos para ligação de água e esgoto.

Então, se você deseja se tornar um encanador, saiba, antes de tudo que será necessário muito estudo. Se você deseja abrir uma desentupidora, fazer parte de uma ou apenas tem a vontade de profissionalizar como encanador autônomo, veja abaixo algumas dicas.

 

O que é preciso para ser um encanador

Para se tornar um encanador é preciso ter o ensino médio completo, pois é necessário que tenha conhecimentos em matemática, álgebra, geometria e física.

Será necessário ler plantas e usar softwares de desenho, então computação também é exigido.

Os programas de aprendizagem sob tutela (“programa de aprendizado com capacitação profissional – apoiado na Lei 10.097/2000- que tem como objetivo inserir o(a) jovem no mundo do trabalho”) podem ser uma ótima opção de qualificação.

O curso tem 140 horas de aulas teóricas e estágio remunerado.

Não descarte a ideia de fazer um curso técnico, pois é indispensável. Existem vários que formam encanadores, escolha uma instituição credenciada no MEC (Ministério da Educação).

Com o curso, o aluno aprenderá a fazer o uso correto das ferramentas, fazer instalação e reparação de pias, torneiras e lavatórios, tubulações, linha roscável, válvulas de pé de crivo, fazer cortes e dobras em tubo de PVC, mexer com aquecedor solar e tubulação de cobre.

Veja o que o aluno aprende no curso técnico para ser encanador:

Base teórica

  • Conceitos de sistema de vedações, registro, torneira, sifão, pressão, perda de carga e velocidade, válvula de descarga, caixa sifonada, caixa d’água, caixa seca, caixa de inspeção, caixa de gordura e ventilação; Conceitos de sistema de acoplamento (flange, ponta, bolsa, solda e rosca);
  • Sistema métrico e polegada;
  • Noções de hidráulica e esgoto;
  • Qualidade, planejamento e responsabilidade ambiental;
  • Noções de segurança e higiene na construção civil;
  • Instalação de rede hidráulica, com as definições das normas NBR 5626 (norma que define requisitos do projeto, execução e manutenção de instalações hidráulicas prediais de água fria) e NBR 8160 (norma que estabelece as exigências e recomendações relativas ao projeto, execução, ensaio e manutenção dos sistemas prediais de esgoto sanitário, para atenderem às exigências mínimas quanto à higiene, segurança e ao conforto).
  •  

Na prática

  • Fazer corte de tubos de PVC e ferro galvanizado;
  •  Fazer roscas em tubos de ferro galvanizado e PVC branco roscável;
  • Montagem em tubos de ferro galvanizado, PVC marrom soldável de PVC branco roscável;
  • Instalação de água fria para banheiros;
  • Teste em tubulação;
  • Montagem e instalação hidráulica de água quente.

Dia a dia de um encanador

O encanador realiza com frequências testes de estanqueidade. Este teste mede dimensões, limites de resistência à pressão ou ao vácuo, acabamento das superfícies, materiais de montagem e é capaz de localizar e medir vazamentos.

Um encanador precisa ter em mente que é fundamental para a segurança fazer o uso de EPI (equipamento de proteção pessoal). Os equipamentos necessários são:

  • Óculos de segurança;
  • Luva de PVC, látex ou nitrílica;
  • Capacete;
  • Calçado de segurança.

Veja porque investir no setor de odontologia

O mercado de odontologia está em constante crescimento e a tendência é de que permaneça assim ao decorrer dos anos.

De acordo com o Conselho Federal de Odontologia (CFO), o setor odontológico é um dos que mais tem destaque e faturamento no mercado.

O número de pessoas que se preocupam com a saúde bucal aumentou e algumas áreas da odontologia também, fazendo com que o ramo odontológico ganhasse ainda mais visibilidade nos últimos tempos.

Muitos dentistas têm o sonho abrir suas próprias clínicas com planos odontológicos em Florianópolis ou fazer parte de uma equipe multiprofissional, mas ainda têm dúvidas se devem ou não se arriscar. Então, listamos abaixo alguns motivos para investir no setor de odontologia.

Alta preocupação com a saúde bucal

Pesquisa Nacional de Saúde Bucal efetuada pelo Ministério da Saúde, mostrou que o brasileiro tem tido uma preocupação maior com a saúde dos seus dentes. A população passou a valorizar e perceber que é preciso ter uma saúde bucal excelente e isso tem sido muito favorável para o mercado odontológico.

A busca por tratamento dentário elevou 30% e as pesquisas demonstram que existem quedas significativas nas cáries em todas as regiões.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil é, atualmente, um dos destaques no tratamento dentário no mercado mundial.

Com esses números melhorando no mercado, ocorrem ainda mais chances para os profissionais que têm o desejo de investir no setor de odontologia. Porém, mesmo com essa alta elevação, estima-se que mais de 50% dos cidadãos precisam de tratamentos dentários. E essa característica deixa os dentistas mais felizes e satisfeitos com o progresso do setor.

 

Ineficiência do serviço público

Na maioria das vezes o governo não tem verbas e nem recursos para oferecer um serviço de boa qualidade para todos os cidadãos, e esse alcance é completamente reduzido no setor odontológico. Isso dá a chance para os profissionais da odontologia receberem essa grande demanda, atendendo uma parte da população que não possui condições para pagar tratamentos de alto custo.

O atendimento com preços mais reduzidos faz com que consiga alcançar tanto o público que está disposto a pagar mais, quanto o público de baixa renda, e isso proporciona mais lucros, já que absorve uma quantidade de pessoas elevada.

Popularização crescente do setor

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) mostrou que houve um aumento na quantidade de brasileiros com algum plano odontológico.

E o setor odontológico está em constante avanço, se popularizando em diversas especialidades diferentes e inovando em tecnologias, o que faz com que chame mais atenção e atraia mais pacientes.

Algumas áreas da odontologia são muito bem pagas, e este também é um bom motivo para investir no setor. Algumas delas, são:

·         Ortodontia;

·         Traumatologia bucomaxilofacial;

·         Estética;

·         Implantodontia;

·         Endodontia.

Dentre outros serviços populares que também podem ser oferecidos em uma clínica odontológica, como:

·         Trabalhos de periodontia;

·         Tratamento das gengivites;

·         Exames odontológicos;

·         Cirurgias simples;

·         Extração;

·         Procedimentos clínicos de rotina;

·         Trabalhos restauradores, como selante e amálgama.

Ideias brilhantes de aplicativos móveis 2021 para seu próximo negócio

Os aplicativos dominaram completamente o mercado móvel. De pequenas a grandes empresas, todos estão obtendo seus aplicativos móveis dedicados para atrair mais clientes por meio de dispositivos móveis.

Criamos essas incríveis ideias de aplicativos móveis em toda a Internet que foram sugeridas por usuários …

Espero que você encontre a melhor ideia de aplicativo para construir que nem foi a grande ideia de criar o whatsapp gb pro.

O celular hoje se tornou sinônimo de crescimento, onde negócios sem aplicativos móveis têm muito menos probabilidade de continuar crescendo no futuro.

Um aplicativo móvel dedicado é mais fácil de usar e navegar e parece muito melhor do que um site móvel.

Além disso, o negócio de desenvolvimento de aplicativos móveis é tão bom que quase todos os desenvolvedores do mundo estão tentando ganhar dinheiro nessa área.

# 1 – Aplicativo de digitalização e compra

Digitalize e compre aplicativos que permitem digitalizar qualquer item para encontrá-lo online pela imagem, para que você possa pesquisar e comprá-lo facilmente em sites de compras online. Você pode adicionar mais recursos para tornar o aplicativo mais interessante e útil.

# 2 – Aplicativo de navegação de shopping

Um aplicativo de navegação digital de shopping que armazenará um mapa digital de todos os shoppings de uma área.

O aplicativo pode ser usado para navegar no mapa, bem como direções no shopping e para verificar uma determinada loja, banheiro, restaurante ou o status de um estacionamento esportivo.

# 3 – Reserva de restaurante ou aplicativo de reserva

Aplicativo gráfico de Reserva / Reserva de Restaurante que permite verificar o layout gráfico do restaurante, escolher os lugares / mesa desejados e fazer a reserva para um horário específico.

# 4 – Aplicativo para lavagem de carros sob demanda

O aplicativo de lavagem de carros sob demanda dará a seus clientes a facilidade de solicitar um lava-rápido de casa, a qualquer hora e de qualquer maneira que precisarem.

# 5 – Aplicativo de alerta criminal

O aplicativo de alerta Criminal pode ser projetado para ajudar os usuários a ficarem alertas sobre criminosos procurados em sua área.

 Também terá um botão de alerta para informar a polícia e um recurso de GPS para mostrar sua localização para a polícia.

# 6 – Aplicativo de estudo para exame

Um aplicativo de estudo de exame virtual onde os alunos podem se encontrar e se preparar para o exame junto com outros alunos das mesmas disciplinas. 

O aprendizado pode ser promovido por meio de ferramentas de estudo, discussões, ajuda, guias e material de estudo gratuito.

# 7 – App de navegação

Aplicativo de navegação online que ao invés de tomar a rota mais curta ou preferida até um destino, leva o usuário por uma rota menos explorada, mas interessante com base em seus interesses e gostos.

# 8 – Aplicativo de entrega de flores e presentes online

Um aplicativo de entrega de flores e presentes online onde você pode agendar entregas para os próximos aniversários de seus amigos, parentes ou qualquer outra pessoa. 

O aplicativo escolherá automaticamente as melhores flores / presentes e fará um pedido de entrega em seu nome.