Porque ter uma conta em um banco digital?

Se há um setor onde a tecnologia encontrou todos os espaços possíveis para crescer e proporcionar as melhores experiências para clientes, é o setor bancário.

Pensar no sistema dos bancos há 25, 30 anos seria quase impossível para jovens e muitos adultos, tamanha a diferença da forma como se fazia as operações bancárias naquela época:

  • Praticamente toda a movimentação era feita com cheques, que hoje são uma forma que cai em movimento a cada ano e caminha para o desaparecimento;
  • Toda a movimentação era feita nos caixas das agências, enquanto hoje é cada vez mais raro precisar de um atendimento presencial, com os terminais eletrônicos.

A tecnologia virtualizou os bancos

Mas o ponto mais notável de mudança é a virtualização dos bancos: saímos das agências físicas e hoje em dia praticamente tudo é feito pelo internet banking, os braços digitais dos bancos tradicionais.

E em um passo mais avançado, surgem os bancos digitais.

Mas o que são os bancos digitais?

O conceito é simples: os bancos digitais são os bancos tradicionais sem uma base física sequer. Todas as operações físicas deixam de existir, substituídas por sites e aplicativos. Um deles é o Conta Neon, descomplicado e fácil de mexer.

Quais as vantagens dos bancos digitais?

Baixo custo operacional

Esta sem dúvidas é a maior vantagem para o cliente e também o objetivo inicial da criação de um banco digital.

Sem as estruturas físicas de agências, equipamentos e pessoal, a operação de um banco digital resume-se a alguns especialistas em finanças e uma série de recursos tecnológicos. Desta forma, o custo operacional é baixo, o que se reflete em qualquer cobrança ou juros praticados.

Atendimento estendido

Em um banco digital, além do expediente normal, existe o chat em tempo real e os assistentes digitais – os chatbots. Desta forma, é possível tirar dúvidas e fazer várias consultas depois do horário bancário e resolver problemas.

Custos de tarifas menores

Com um custo operacional baixo, os bancos digitais podem repassar aos clientes uma redução grande nas tarifas bancárias – que são motivadas, nos bancos tradicionais, justamente pela grande estrutura que precisa funcionar para atender.

Flexibilidade de operações

É possível fazer todas as operações através dos sites e aplicativos dos bancos digitais.

Maior rentabilidade nos investimentos

Neste ponto, o ganho não está exatamente na taxa de juros aplicada pelo banco digital – e que pode ser igual a um banco tradicional – e sim na ausência de taxas de administração, o que faz o rendimento total ser maior em um banco digital.

Por que ter produtos no banco e pagar tarifas por eles?

Muitas pessoas ainda pensam no relacionamento bancário como forma de obter produtos com preços diferenciados – como os financiamentos e seguros.

Porém, muitas vezes os valores de tarifas cobrados em vários serviços ou o pacote de serviços compensam e muito o desconto que o banco deu em algum produto.

Ou seja, não há vantagem para o cliente que ele não possa conseguir, em condições melhores, fazendo uma boa pesquisa em um mercado cada vez mais competitivo.

 

Como gerar mais credibilidade para seus clientes através de sua roupa

Com o mercado de trabalho cada dia mais competitivo, os profissionais precisam estar atentos e todos os aspectos que podem favorecer ou comprometer a sua carreira.

Itens tradicionais como a qualificação constante ou a boa capacidade de relacionamentos interpessoais, nunca devem sair do dia a dia das preocupações com o correto posicionamento profissional. Mas existe um item que muitas pessoas infelizmente negligenciam e que faz muita diferença na imagem: a roupa.

Não é só uma roupa bonita que vai definir a sua imagem profissional

Mesmo em um país mais descontraído e quente como o nosso, poucas profissões podem se dar o luxo de usar roupas muito despojadas – e normalmente elas estão ligadas às artes, à tecnologia e as áreas relacionadas a elas.

Algumas empresas desses setores até esperam que o despojamento seja dominante, mas ainda são uma minoria e mesmo assim os profissionais não podem se descuidar quanto ao estado das roupas, conservação e qualidade.

A empresa definindo a roupa certa para você

Se a empresa tem um dress code, tudo fica mais fácil, você terá de vestir-se conforme as regras e lembre-se: isso também vale para visitas a clientes – você carrega o dress code (imagem) para onde for.

Se a empresa não tem um dress code, então você deve se pautar pelo senso dos profissionais no seu nível hierárquico ou pedir orientação ao AH da empresa. Assim, fica mais fácil você acertar nas escolhas e não destoar do perfil da empresa.

A sua profissão definindo a roupa certa para você

Algumas profissões tem vestimentas específicas, como os profissionais que usam jalecos – profissionais da Gastronomia e da Saúde por exemplo. Neste caso, é essencial estar sempre com um jaleco bonito, limpo e conservado, parar transmitir confiança para o paciente.

Em outras profissões, como advogados, existe um dress code implícito, seja funcionário de um escritório ou dono do próprio negócio; a vestimenta é clássica e pode variar em detalhes e acessórios conforme o perfil da clientela que ele atende, mas para um advogado, não há muito o que comemorar: no máximo o social sem o paletó e nas reuniões internas e almoços.

Pesquise sobre seu cliente antes de uma visita

Se você tem uma carteiras de clientes que visita com alguma regularidade, é importante pesquisar sobre cada uma deles:

O cliente

Se sua profissão não tem rigor com o traje, procure vestir algo que se aproxime do ambiente que vai visitar. E o meio-termo, como sempre, ajuda bastante.

Não precisa estar de terno para negociar com um dono de uma pequena metalúrgica, mas ir informal demais pode transmitir a ideia de que você não vê a empresa com uma relevância que justifique a formalidade.

Por outro lado, o excesso de formalidade pode intimidar o cliente ou soar arrogante. O mais importante é não tentar vestir-se como o cliente; ele tem o estilo dele e vai respeitar o seu, se for confortável e adequado à ocasião.

O produto

Evidentemente, o produto influencia a forma como você deve se vestir para passar credibilidade.

Se você representa uma marca de produtos de beleza, os tons claros e até estampas funcionam bem, associam você à qualidade de vida. Se você representa notebooks, um visual elegante e despojado funciona bem.

Não há uma receita pronta, mas algumas dicas são valiosas, principalmente em clientes onde a aparência tem peso:

  • Use sempre roupas bem conservadas, passadas e com cheiro de roupa limpa. Não fica bem usar hoje aquele terno ou vestido com cheiro de guarda-roupas;
  • A aparência é um pacote: cabelos arrumados, barba feita (ou a por fazer mas cuidada), unhas com esmalte completo ou sem (dependendo da profissão) e cuidados para manter o rosto descansado;
  • Para os homens: evite sapatos velhos e sujos, calças justas e sem cinto, paletós grandes, perfume forte e qualquer acessório que não combine com seu estilo (suspensórios ou pulseiras de couro, por exemplo. E vale para todos os ambientes.
  • Para as mulheres: evite decotes, saias com fendas longas, saltos caso não tenha hábito de usar, perfume forte e excesso de acessórios (colares, brincos, pulseiras). E vale até para ambientes essencialmente femininos.

 

A importância do capacete e como escolher

Confira dicas para optar pelo mais adequado em cada modalidade de ciclismo

Embora muitos não usem e não vejam necessidade disso, é inegável que o capacete tem vital importância para os praticantes do ciclismo, pois a cabeça é um membro extremamente relevante do nosso corpo, afinal, é nela que se encontra o cérebro, principal órgão e centro do sistema nervoso. Ou seja, qualquer pancada mais forte no crânio pode danificar funções motoras ou até provocar prejuízos mais graves, levando, em muitos casos, inclusive à morte.

Apesar da utilização do equipamento não ser um item obrigatório pela legislação brasileira, é recomendável utilizá-lo para sua própria segurança, visto que um acidente, ainda que pequeno, pode causar danos irreparáveis. São diversos modelos e marcas disponíveis no mercado. O capacete ASW é um dos mais indicados, por exemplo, por sua alta qualidade. Para saber qual o melhor – ou mais adequado – para você durante a prática da atividade, separamos algumas dicas importantes.

Modalidade e utilização

Para saber qual capacete escolher, o ciclista precisa ter em mente qual é o tipo de uso ou modalidade de ciclismo que o equipamento será utilizado.

Ventilação

A ventilação ajuda bastante nas pedaladas longas, ou seja, quanto mais o capacete for ventilado, melhor ele será para esse tipo de prática. Ela proporcionará ao ciclista melhor conforto e ajudará na transpiração da cabeça.

Regulagem

A regulagem do capacete é muito importante. Bons capacetes devem ter regulagens no queixo, nas orelhas e no diâmetro da cabeça, que normalmente fica na parte traseira do capacete. Com esta última, o capacete bem fixado na cabeça do ciclista, não deixando folgas.

Material

É preciso prestar atenção ao material também. Capacetes mais simples são projetados apenas em isopor. Os mais novos e modernos são revestidos com polímeros e fibras, promovendo maior resistência e proteção.

Tamanho

Antes de comprar, verifique o tamanho correto para sua cabeça medindo a circunferência de dela com uma fita métrica. No site das fabricantes é bem comum ter as medidas de especificadas. O capacete também deve ficar de um a dois dedos de distância acima das sobrancelhas.

Preço

O preço, por sua vez, pode variar de acordo com o material usado para a produção do capacete. Nesse caso, quanto melhor for a ventilação, mais leve, resistente e confortável maior será o custo do capacete de ciclismo.

Modelos

O mercado disponibiliza muitos modelos diferentes de capacetes para ciclismo. São tantas opções que até dificulta para o consumidor escolher o ideal. Cada um é indicado para um tipo de utilização ou modalidade de ciclismo. Confira:

  • Capacete Urbano: é o capacete mais recomendado e indicado para uso nas cidades, ambiente urbano e para a prática das modalidades de ciclismo como BMX, Street e Vertical. Conhecido como popularmente como “coquinho”, é o modelo mais fechado, que protege bem a cabeça, mas oferece pouca ventilação;

 

  • Capacete Aberto para Ciclismo: é o mais popular entre os ciclistas. Ele possui formato de concha e tem como objetivo melhorar a aerodinâmica na pedalada, além de garantir proteção em casos de queda horizontal. Este capacete é bem utilizado por ciclistas de Mountain Bike (MTB) e de Estrada (Speed), podendo protegê-los do sol, assim como de galhos e outros objetos em uma trilha, por exemplo.

 

  • Capacete Fechado para Ciclismo: é o maior e mais pesado capacete da categoria. Recomendado para modalidades e atividades mais extremas, que envolvem altura e alta velocidade, como Downhill e BMX, por exemplo.

 

  • Capacete para Ciclismo de Pista: é um modelo mais arredondado e fechado, pois tem como objetivo oferecer menor resistência aerodinâmica nas provas de velódromo. Muitos desses capacetes acompanham visor integrado removível.

Qual a melhor opção: imóvel na planta ou imóvel pronto?

Enquanto o sonho de ter a casa própria vai se tornando realidade aos poucos, entre economias, pesquisas e muitas contas do presente e do futuro, uma dúvida sempre aparece na hora de decidir procurar: qual a melhor opção: imóvel na planta ou imóvel pronto?

Esta é uma decisão fundamental para todo o processo que virá, cada opção exige uma série de cuidados e expectativas.

Podemos dizer que não há uma resposta fechada, vários fatores podem tornar uma opção melhor que a outra: urgência na mudança, valores disponíveis, crédito, garantias.

Vamos avaliar as características de cada uma para ajudar você a buscar a melhor para  seu sonho.

Antes de decidir: faça um planejamento financeiro

Independente da decisão que você tomar, os valores poupados ao longo de anos não vão mudar, certo? E há alguns fatores que você pode definir antes da escolha:

  • Quanto você tem disponível cash para pagar o sinal e a documentação?
  • Qual a liquidez deste valor – tempo para estar com ele na sua conta?
  • Você tem reserva que possa ser usada em melhorias?
  • Qual o valor máximo que você comprometer da sua renda para prestações?
  • Como você pode se comprometer nas parcelas intermediárias?
  • Você tem um plano B para pagar as prestações em caso de desemprego?

Todas essas informações vão ajudar a decidir pela melhor opção ou a que for possível, sem desfazer o seu sonho e sem criar uma camisa de força na sua vida pessoal.

Plano financeiro: imóvel pronto ou imóvel na planta?

Geralmente, o preço de um imóvel pronto é mais alto que o imóvel na planta.

As razões são simples: no imóvel pronto, existe o valor de mercado e que pode variar com as melhorias feitas e uma expectativa de ganho real e imediato pelo vendedor. No imóvel na planta, a construtora se planeja de forma a obter o melhor lucro ao longo da construção e com as antecipações de valores que as pessoas fazem, e isso permite que o valor final da construção seja atraente.

Nos imóveis na planta existe uma flexibilidade maior para negociar o valor de entrada, das parcelas intermediárias e até das prestações – o mercado da construção civil influencia bastante neste humor.

Para o imóvel pronto, existe a limitação da idade do imóvel e geralmente o desembolso de entrada é de no mínimo 10% do valor da compra.

Para você ter uma ajuda na hora de comprar seu imóvel conte com um consórcio contemplado.

Prazo de entrega: imóvel pronto ou imóvel na planta?

Sem dúvidas, o prazo de entrega é um diferencial dos imóveis prontos, na sua grande maioria. E por que não na totalidade?

Porque você pode estar diante de um excelente imóvel que precisa ser desocupado pelo atual dono. Ou um imóvel arrematável em leilão – você terá de gastar dinheiro e processo para desocupa-lo.

Se mudar não for uma urgência, a compra na planta resolve a questão de ficou pronto, mudou. Até algumas melhorias você poderá fazer morando. E quando há urgência, por exemplo um aluguel alto ou pedido de retomada, normalmente a solução imediata é outro aluguel – dificilmente temos a situação financeira equacionada para ir direto para um imóvel próprio. E pesquise bastante sobre a construtora e o histórico de entrega delas – infelizmente não são raros os casos de atrasos.

Reformas e melhorias: imóvel pronto ou imóvel na planta?

O imóvel na planta leva vantagem neste quesito e pode representar uma grande economia para você.

Você certamente vai escolher um imóvel cuja configuração – distribuição de área, conteúdo – seja alinhada com o que você  deseja. Só isso elimina boa parte dos gastos de adaptações. Porém, é preciso muita procura para chegar neste imóvel – e o custo dele passa a ser o desafio.

As entregas na planta têm garantia de 5 anos das construtores. É uma grande segurança para falhas estruturais.

Nos imóveis prontos, você pode encontrar facilities que tornem eles mais próximos do seu desejo – imóvel com armários nos quartos e cozinha, por exemplo. Nas casas isso pode ser ainda maior: piscina, vagas de garagem e sistema de segurança, entre outros itens. Tudo isso representa muita economia em melhorias.

Por outro lado, você precisará investigar bastante sobre o estado geral do imóvel – instalações hidráulicas, elétricas, estruturais, infiltrações e outros. E não terá a garantia que o imóvel na planta dá.

 

Entenda a importância da coleta de lixo separada por materiais!

A produção de lixo em todo o mundo não para de crescer e torna-se uma questão das mais preocupantes na agenda de mudanças climáticas que as nações precisam cuidar com urgência.

Felizmente, muitas nações já estão se conscientizando da importância de reciclagem – algumas já usam o lixo como fonte de energia, como a Suécia – e trabalham na conscientização da população e na maior fiscalização da forma de coleta.

A coleta de lixo seletiva – separada por materiais – é a ação mais importante em todo o processo de geração do lixo até que ele chegue aos locais corretos e parte possa ser reaproveitada.

Vamos falar um pouco da importância da coleta de lixo separada por materiais para a qualidade de vida e o futuro do planeta.

Mas você sabe o que é a Coleta Seletiva de lixo?

É a coleta de lixo separada pelo tipo de material, uma forma de direcionar cada material para um destino diferente e assim permitir que o lixo seja parcialmente reaproveitado e rejeitado de forma adequada e segura.

É a primeira prática no processo de reciclar lixo, que é reaproveitar o material, dando um destino econômico  e assim reduzir não só o lixo nos aterros sanitários, mas reduzir a produção de materiais.

Qual o papel da sociedade na Coleta Seletiva?

Separar o lixo seletivamente é uma atitude que tem inúmeros impactos positivos na vida das cidades, que são sentidos a médio e longo prazo.

Porém, para realmente surtir o efeito desejado, a participação da população é fundamental. A separação deve acontecer dentro das casas, continuar em recipientes específicos por tipo de material e com isso facilitar o sistema de coleta e o trabalho das empresas e cooperativas de reciclagem.

Catador de lixo reciclável: união da atitude individual com o bem coletivo!

Sabe aquela pessoa que passa pela sua rua coletando metal, papelão e vidro? Ele é de vital importância no objetivo de reaproveitar ao máximo o lixo. Ele vende estes e outros materiais para empresas que fazem a separação e reciclagem, transformando então parte do lixo que geramos em novos produtos.

Qual o processo ideal de coleta de lixo separada por materiais?

Para facilitar a coleta pública e o trabalho dos catadores – e principalmente evitar que o lixo reciclável vá para aterros – o ideal é termos coletores ou lixeiras de cores diferentes. Mundialmente já se convencionou a separação por cor:

  • Vermelha: plástico
  • Azul: papel e papelão
  • Verde: vidro
  • Amarela:metal
  • Branca: resíduos hospitalares e médicos
  • Laranja: resíduos que podem representar perigo à saúde
  • Marrom: resíduos orgânicos (por exemplo, restos de alimentos)
  • Cinza:resíduos que não podem ser reciclados
  • Roxo:material radioativo

Qual a importância da Coleta Seletiva de lixo?

Preservar a qualidade do meio ambiente é, sem dúvida, o primeiro e maior benefício que podemos ter e repartir com todas as espécies animais – basta ver a quantidade de animais marinhos que morrem todo ano pela contaminação ou ingestão de lixo humano.

Outros benefícios mostram a importância da Colete Seletiva na vida das sociedades:

  • Reduzir o uso de recursos naturais para a produção de materiais.
  • Diminuir a poluição de ruas, calçadas, rios, lagoas e praias.
  • Reduzir os riscos colaterais de enchentes.
  • Reduzir epidemias causadas por ratos e outros insetos que se alimentam do lixo.
  • Gerar renda para catadores de lixo.
  • Gerar empregos, através das empresas de reciclagem.

Materiais que não podem ser reciclados

Mesmo entre os materiais que podem ser reciclados, existem as exceções, que neste caso são tratados como materiais não recicláveis. Vamos falar de alguns:

  • Papéis: fotografias, etiquetas, papel toalha, papel higiênico, plastificados e metalizados.
  • Vidros: espelhos, cristais, lâmpadas, cerâmicas e louças.
  • Metais: pilhas, latas de combustível e tinta, grampos, clipes e esponjas de aço.
  • Plásticos: isopor, espuma, tomadas, acrílicos.

A lista é maior, portanto a informação é a grande aliada para estarmos sempre atualizados sobre a melhor forma de separar o lixo e ajudar a Reciclagem a ser mais eficiente e rápida possível.

Afinal, a saúde do planeta não pode esperar!

Para saber mais informações e ficar de bem com o planeta, tenha acesso a mais informações sobre coleta de resíduos.

 

 

Você conhece as Leis Trabalhistas que existem nas empresas?

Empreender é um grande desafio no Brasil, composto de uma série de grandes responsabilidades e todas com igual nível de importância, não é mesmo?

Certamente você dirá que as estratégias comerciais, o plano de marketing, a precificação, o controle de estoques são as principais e que exigem os maiores esforços.

Não podemos negar, pois são a base de existência da empresa. Mas você já imaginou estar conseguindo ótimos lucros e, de repente, perder boa parte deles em uma ação trabalhista?

Pode ser um prejuízo que sua empresa leve anos para recuperar. E muitas vezes, por simples desconhecimento de uma lei, de um direito trabalhista ou de uma mudança, como as tantas que aconteceram na Reforma Trabalhista, e sua equipe administrativa não sabia.

Você está abrindo uma empresa, que certamente terá empregados?

Conhece as Leis Trabalhistas que existem nas empresas? Vamos falar de algumas.

FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço

É talvez o direito trabalhista mais conhecido e de maior alcance social.

O empregador deve recolher, mensalmente, à Caixa Econômica Federal, o valor correspondente a 8% do salário bruto de todos os seus empregados, e os valores vão para contas correntes de FGTS que o banco mantém em nome de cada empregado.

O saldo é remunerado mensalmente e pode ser resgatado em várias situações, total ou parcialmente, quando o empregado:

  • É demitido sem justa causa.
  • Deseja usar para a compra de imóvel.
  • Atinge os 65 anos.
  • Se aposenta.

Existem outras situações, o que demonstra o caráter social desta poupança criada para cada trabalhador. Importante ressaltar que o empregado não é descontado, o FGTS é recolhido apenas pelo empregador.

Férias

Cada empregado tem o direito a 30 dias de férias cada ano completado de trabalho (a data de aniversário é o mês de admissão).

Com a nova Reforma Trabalhista, as férias podem ser parcelas em 3 períodos, desde que cada um tenha no mínimo 10 dias. E uma coisa que poucas empresas e pessoas sabem: menores de 18 anos e maiores de 50 devem tirar férias integralmente.

Outro item pouco conhecido é que os menores de 18 anos podem tirar férias coincidindo com as escolares.

As faltas não justificadas durante o ano-base das férias podem reduzir o número de dias de direito a elas.

Licença-maternidade

Este é um direito importantíssimo e que costuma causar muitas ações por descumprimento das suas regras, que visam preservar o período de relacionamento da mãe com o recém-nascido e também o emprego.

A licença é de 120 dias, que podem começar de 28 dias antes do parto até o dia dele. É remunerada, paga pela empresa que depois é reembolsada pelo INSS. A empregada pode requerer as férias começando após o fim da licença-maternidade, desde que tenha o direito adquirido até a data de início delas.

Outro aspecto positivo para as empregadas e empresas é o programa Empresa Cidadã; se a empregada desejar, ela pode requerer 180 dias e a empresa pode usar o valor referente aos 60 dias para abatimento integral do Imposto de Renda.

A empregada tem estabilidade do emprego e o pai pode requerer 5 dias de licença-paternidade remunerada.

Estagiários

Os estagiários são uma ótima forma das empresas investirem em talentos que estão se formando nas áreas de interesse profissional delas, dando o suporte que eles precisam para progredirem acadêmica e profissionalmente.

É importante que a empresa cumpra as obrigações para ter estes talentos:

  • Ele deve estar matriculado em uma instituição de ensino médio ao superior.
  • Deve haver um Termo de Compromisso entre empresa, candidato e instituição.
  • As atividades devem ser relacionadas com a formação e experiência que o candidato quer adquirir e elas estarão expressas no Termo.
  • O estagiário recebe uma bolsa, paga pela empresa, seguro de vida e tem direito a 30 dias de férias não remuneradas ao final de um ano, caso ele tenha o contrato renovado.

São apenas alguns das leis trabalhistas. Parece complexo? Com uma boa contabilidade online você fica tranquilo, pois ela cuidará desses assuntos para você.

Suporte remoto de TI x Suporte presencial

Entenda as diferenças entre os serviços e saiba quais as vantagens e desvantagens de cada um

Qual seria a melhor forma de melhor formato de assistência técnica para sua infraestrutura de TI da sua empresa? Seria possível implantar um suporte remoto ou é necessário ter sempre um presencial? Afinal, todo gestor quer ter seu sistema disponível o máximo de tempo possível a fim de evitar prejuízos. Qual a melhor solução?

São tantos questionamentos, mas saiba que cada uma das saídas apresenta vantagens e desvantagens. Aproveitando-se da tecnologia, muitas companhias têm utilizado suporte remoto para baratear os custos e economizar tempo através de programas como o teamviewer, que funciona de maneira muito fácil e de forma gratuita para o uso pessoal. Então, para saber qual a melhor escolha, vamos ver as diferenças entre os tipos de suporte.

Suporte presencial de TI

Chamamos de suporte presencial de TI a assistência técnica feita dentro da empresa. Normalmente, é quando são resolvidos problemas mais complexos e instalados dispositivos que demandam a presença de um profissional no local. Dentre as situações mais comuns estão as falhas físicas, como problema com cabos de rede ou equipamentos que não ligam e infestação de vírus, além de uma manutenção geral preventiva para fazer o check-up das máquinas.

Vantagens:

  • O técnico identifica o real problema, já que poderá visualizar no local o que precisa ser feito;
  • Há mais chances de o serviço também ser mais eficiente, resolvendo, o problema de fato;
  • O gestor consegue expressar melhor as necessidades de sua infraestrutura pessoalmente, conseguindo assim ser melhor compreendido, facilitando o trabalho do suporte.

Desvantagens:

  • A resolução de problemas simples demora mais tempo, o que compromete a produtividade e a retomada dos serviços;
  • O custo é maior, visto que envolve deslocamento e mais tempo do profissional;
  • Como tem um custo maior, isso pode comprometer a saúde financeira da empresa no médio e longo prazo.

Suporte remoto de TI

O suporte remoto de TI, por sua vez, é aquele em que o profissional acessa o equipamento do cliente através de um programa de compartilhamento. Por ele, costuma-se avaliar e resolver problemas de baixa complexidade na infraestrutura como lentidão de internet ou de máquina, incidentes com e-mail, aplicações ou impressora.

Vantagens:

  • Economia de tempo, já que a assistência técnica se inicia assim que o gestor aciona o profissional;
  • Como ele economiza tempo, o suporte remoto de TI é considerado uma solução de problemas mais ágil, retomando a disponibilidade dos sistemas e a volta dos serviços com rapidez;
  • Tem um bom custo-benefício, especialmente para pequenas empresas, visto que não há gastos com deslocamento ou mais tempo do profissional responsável pela assistência.

Desvantagens:

  • Ao acionar o profissional, o gestor deve ser capaz de descrever exatamente qual é o problema para que ele seja solucionado, o que é difícil acontecer;
  • Essa dificuldade de comunicação pode fazer com que o suporte remoto leve mais tempo para solucionar o problema;
  • Por causa da complexidade da infraestrutura, o suporte remoto de TI pode não ser uma solução indicada para as empresas de grande porte.

Qual suporte de TI é melhor?

A escolha pelo suporte presencial ou pelo suporte remoto de TI vai depender muito da infraestrutura da sua empresa e da realidade financeira dela. Resumindo, o que se pode dizer é que, para problemas considerados mais simples, o remoto pode ser indicado como a melhor solução, enquanto para os mais complexos, o presencial mostra-se mais adequado.

Mas é preciso sempre ter em mente que essas soluções são complementares, já que um pequeno incidente pode ser resolvido com assistência remota, mas também pode evoluir para um algo demande a presença do profissional no local.

Diferenças entre o ar-condicionado de janela e o modelo split

Faz tempo que ar condicionado deixou de ser considerado algo supérfluo. Em um país tropical como o Brasil, ter esse equipamento em casa e no ambiente de trabalho é questão de qualidade de vida, não apenas conforto térmico. Confira os principais tipos de ar de condicionado:

Ar condicionado Janela

Modelo tradicional no mercado, o ar condicionado de janela é velho conhecido dos lares brasileiros. Muitos imóveis para alugar ou comprar já possuem o buraco na parede específico para o uso desse tipo de equipamento que é super fácil de instalar.

No mercado, algumas marcas fabricam modelos de ar condicionado Janela como Springer Midea e Tivah. É possível escolher entre aparelhos automáticos e mecânicos de 110V ou 220V.

Principais vantagens do ar condicionado de Janela

  • Aparelho compacto: o equipamento pode ser instalado em qualquer tipo de imóvel sendo recomendado principalmente para ambientes pequenos. Isso porque é compacto já que a evaporadora, a condensadora e o compressor ficam em um único gabinete. Ou seja, oferece conforto térmico ocupando o menor espaço possível.
  • Economia: normalmente o ar condicionado Janela é mais barato do que o Split. Tudo vai depender dos recursos que o equipamento apresenta, a marca escolhida, a potência que você vai comprar, entre outros fatores. Mas, no geral, comprar ar condicionado de janela faz você gastar menos inclusive porque não precisa pagar a instalação profissional.
  • Fácil instalação: não há grandes mistérios na hora de instalar o ar condicionado de janela. Basta ler o manual com atenção para colocar o equipamento direitinho no buraco. O processo é bem prático, simples e econômico.
  • Tradição no mercado: por ser um tipo de ar condicionado vendido no Brasil há mais tempo, os aparelhos Janela têm alta popularidade em nosso país. Hoje em dia, é possível encontrar modelos eletrônicos com controle remoto, além dos mecânicos. Muitas marcas não fabricam mais esse tipo de equipamento. Mas, Tivah e Springer Midea são referências no segmento de ar condicionado Janela.
  • Diferentes potências: no mercado, é possível encontrar ar condicionado de janela de 7.500 BTUs (menor potência – recomendada para ambientes pequenos) até 30.000 BTUs.

Ar condicionado Split

Famoso por sua tecnologia de ponta e seu design moderno, o ar condicionado Split vem sendo cada vez mais vendido. Com uma grande variedade de modelos fabricados por diferentes marcas, esse tipo de ar condicionado tem o funcionamento completamente distinto dos aparelhos Janela. O que o torna, entre outros fatores, mais caro quando comparado aos modelos tradicionais.

Aparelhos mais caros

Quem compra ar condicionado Split paga mais na compra do aparelho. Mas, não para por aí! É preciso bancar a instalação porque ela tem que ser feita por profissionais especializados. Fora os custos com manutenção periódica.

Além disso, os modelos encarecem ainda mais de acordo com a quantidade de BTUs (potência) e de recursos tecnológicos (se é inverter, se tem ciclo quente/frio, se tem filtro contra vírus,.etc).

Principais vantagens do ar condicionado Split

  • Grande variedade de modelos: existem muitos modelos no mercado, de diferentes fabricantes, para você escolher. O ar condicionado Split Hi Wall, por exemplo, é o mais usado em residência. Mas, você também encontra modelos mais potentes que são perfeitos para uso comercial como o ar condicionado Cassete.
  • Tecnologia avançada: alguns modelos de ar condicionado Split permitem economizar até 40% na conta de luz. É o caso dos equipamentos com tecnologia inverter que são vendidos com preços bem mais altos. Além disso, é possível comprar também aparelhos com ciclo quente/frio que podem ser usados durante o ano todo já que no inverno se tornam uma espécie de aquecedor. Outra vantagem tecnológica dos Split é serem menos barulhentos.
  • Recursos inteligentes: existem aparelhos com funcionalidades que tornam a vida do consumidor mais prática, além de ajudar a economizar energia como, por exemplo, a função de desligamento automático programável. Cada modelo tem seus recursos específicos por esse motivo é importante ficar por dentro antes da compra.  
  • Design diferenciado: esse é o quesito que mais encanta o consumidor. Os aparelhos de ar condicionado Split têm design sofisticado. Isso porque ele conta com uma unidade interna onde fica a evaporadora e outra unidade externa que abriga a condensadora. A maioria dos modelos conta com controle remoto.  

Investimentos digitais que aumentam o lucro empresarial

Alavancar vendas pela internet é o objetivo de muitos empreendedores. Mas, não é só criar uma loja virtual. É necessário também investir em estratégias digitais que funcionem de verdade para gerar mais lucro e ainda tornar sua marca referência no segmento de atuação.

Para isso, o investimento em  produção de conteúdo e na otimização de sites para mecanismos de busca (SEO) é recomendado. Isso porque normalmente as vendas provêm do tráfego orgânico ( o usuário vem direto do Google ou outros motores de busca) ou porque viu algum anúncio ou conteúdo nas redes sociais.

Diante desse comportamento de quem compra pela internet, estudar seu target e planejar estratégias de marketing digital é obrigatório para quem quer aumentar os lucros da empresa.

Apostar em marketing de conteúdo

Indispensável para o sucesso das estratégias de Inbound Marketing, o investimento em produção de conteúdo otimizado para SEO traz ótimos resultados, além de ser mais barato do que investir em mídias tradicionais.

Com o marketing de conteúdo, você compartilha com suas audiências várias informações relevantes que elas estão procurando. Ou seja, seus textos, áudios ou vídeos irão responder as principais dúvidas da sua persona e assim transformar sua marca em expert no assunto.

Estratégias eficazes de content marketing conseguem oferecer informação de qualidade e com total relevância para as pessoas certas na hora certa. O que as ajuda em toda jornada de compra (diferentes tipos de conteúdos otimizados são produzidos em cada etapa do funil – o que resulta em segmentação de leads qualificados, conversões, vendas e até fidelização de clientes).      

Investimento em redes sociais

É algo indispensável para o relacionamento com seus clientes e prospects já que é um canal de contato direto com internautas. Mas, a importância estratégica das mídias sociais vai além:

  • aproxima sua marca do público-alvo
  • torna seu negócio referência no segmento para seu target/ persona
  • divulga produtos ou serviços, campanhas de marketing digital, além de postagens do blog e vídeos
  • compartilha informações relevantes para suas audiências
  • mensura a satisfação de seus consumidores entre outras utilizações estratégicas para seu negócio

As redes sociais são excelentes meios para engajamento dos internautas. E a distribuição de conteúdos relevantes otimizados para mecanismos de busca (focados nas suas audiências ou personas) tem tudo a ver com isso.

Uma dica importante para o sucesso das redes sociais da sua empresa é desenvolver todo planejamento em parceria com a equipe de SEO. Dessa forma engajar de verdade é possível.    

Contratar uma consultoria SEO

Essa é uma atitude que impacta diretamente no sucesso do seu negócio. Mesmo que sua empresa seja pequena ou iniciante no segmento, o investimento na contratação de uma consultoria SEO é fundamental para deixá-la à frente da concorrência.

  • O que é SEO: mais do que a sigla do termo Search Engine Optimization, SEO é um processo de Marketing Digital que tem como objetivo otimizar sites para alcançarem as primeiras posições dos resultados de pesquisa orgânica em mecanismos de busca como o Google. Pesquisas de palavras-chave, otimização de conteúdo e estrutura de páginas virtuais são algumas das principais estratégias de SEO.

O aumento de vendas ocorre ao longo ou médio prazo. Mas, em um curto período de tempo já é possível perceber as melhorias em seu site e até mesmo mensurar alguns resultados positivos.

Principais resultados com investimento em SEO

Aumento de tráfego orgânico

Se você tem um e-commerce, as estratégias de otimização de páginas são realizadas para alavancar vendas online. Para isso, uma série de ações planejadas pela consultoria SEO faz com que sua loja virtual atinja melhor ranqueamento na busca orgânica do Google, Bing, entre outros motores .

O resultado das estratégias de SEO é o aumento do tráfego orgânico no seu e-commerce. O que aumenta consideravelmente as chances de conversões e vendas online.

Melhora a consciência da marca

Além do aumento da lucratividade do seu negócio via internet, investir em otimização de site para mecanismos de busca ainda melhora seu brand awareness (em bom português:  consciência de marca que é a métrica que revela como sua marca é reconhecida pelos consumidores e prospects).

Ou seja, com um bom trabalho de SEO você consegue ainda que os internautas associam sua marca aos produtos vendidos, à identidade visual (logotipo, slogan, etc.). Dessa forma, além de alavancar vendas, investir em otimização de sites ajuda também no fortalecimento do brand.

 

Customizações em motocicletas: conheça algumas opções

Quando você compra sua motocicleta e traz ela para casa pela primeira vez, não tem como descrever a emoção. Tudo parece perfeito. O sentimento de guiar uma motocicleta nova é algo indescritível. O cheiro da borracha, o som do motor, tudo isso faz parte desta fantástica experiência. Contudo, depois de algum tempo de uso, você começa a perceber uma característica ou outra que não o deixa 100% satisfeito. Se esses detalhes pudessem ser alterados, a sua motocicleta ficaria perfeita, certo? Então, porque não fazer uma customização? Tem muitas opções e algumas não requerem assim tanto dinheiro. Neste artigo vamos destacar algumas opções para você customizar o seu veículo favorito.

Conforto

Uma das coisas mais importantes para que você ame sua motocicleta é sem dúvida o conforto na hora de guiar. Então, uma opção de customização que é simples e barata, mas que faz muita diferença é, sem dúvida, o investimento no conforto. Investir em manetes e aceleradores, por exemplo, são pequenos investimentos, mas que na hora de guiar muitas horas vão fazer uma grande diferença. Um bom assento ajustável e de qualidade também pode contribuir com esse fator. Além dessas sugestões, uma outra que também traz um excelente custo x benefício é alterar o guidão. Isso é bem importante, pois uma má postura em cima da moto podem arruinar completamente suas costas e ombros. Se quiser tornar a sua motocicleta mais confortável ou se quiser investir na sua saúde, considerando essa questão de guidão, uma opção bastante aceita no mercado é o guidão oxxy.

Economia

Se você já se sente confortável em cima da sua moto, mas o que você não gosta é o fato de ela consumir muito combustível, então tem customizações que você pode fazer para que sua moto gaste menos combustível. De certa forma, quanto melhor a performance da sua moto menor será o seu consumo de combustível. Um bom filtro de ar irá permitir à sua moto “respirar” melhor, ou seja, irá ter um melhor fluxo de ar para fazer combustão, o que se traduz em maior eficácia e mais potência. Obviamente por consequência, a sua moto andará mais por quilômetro que antes. Sendo mais eficaz, o consumo é otimizado.

Estilo

Talvez tenha chegado a hora que você já não se sente mais tão apaixonado pela sua moto. Mas não importa, tudo o que ela precisa é uma pequena mudança de visual para deixar você doido por ela de novo. Estilo é importante, pois se você não se sentir atraído pela sua moto, você não terá o mesmo prazer em guiá-la. Então, que tal uma nova pintura? Apesar de não ser uma customização barata, uma nova pintura pode fazer maravilhas e fazer com que você sinta que está guiando uma moto novinha em folha. Se achar que uma pintura nova é uma mudança demasiadamente radical, que tal priorizar aos detalhes? Tente mudar a iluminação ou até inserir uma pastilha de freio com uma cor mais exuberante. Às vezes os pequenos detalhes fazem toda a diferença.

Conclusão

No fim do dia, o importante é você ainda sentir que tem nas suas mãos um bom veículo, que seu negócio foi bom e não se sentir desesperado, pois hoje em dia é fácil comprar peças e fazer customizações na sua motocicleta. No entanto, nunca esqueça de seguir a lei e lembrar de pesquisar a legislação específica, pois ela muda de estado para estado. Cuidado ao modificar, por exemplo, o diâmetro externo dos pneus, pois existe um limite a ser respeitado, ou não tente mudar o chassi nem o escapamento, pois estes não podem ser modificados. Existem muitas opções no mercado, para todas as necessidades e gostos. Sendo assim, se estiver pensando em novidades, pense primeiro antes de vender sua moto se não vale à pena realizar algumas adaptações. Divirta-se e guie com cuidado!